Pão rústico integral (fermentação natural - kefir)

Tudo começou com o nascimento de mais um fermento natural: etapa 1 e etapa 2.
Confeccionado com farinha de glúten , kefir e água, o fermento natural Romolo (nome mais votado pelos leitores) dividirá espaço na minha cozinha com o John e o Pierre.
Usei farinha de trigo integral, kefir e linhaça na primeira (de muitas, espero) fornada com o Romolo.
Depois da última realimentação, o fermento dobrou de volume após 4 horas e estava pronto para usar.

fermento natural Romolo pronto para usar

o pão de fermentação natural

Pão rústico (fermentação natural) integral com linhaça:
(um pão de meio quilo - 100% = 250g)
100% de farinha de trigo integral
8% de linhaça
20% de Romolo (fermento natural à base de keffir)
20% de kefir
48% de água filtrada
1,6% de sal marinho
4% de azeite
Misture a farinha com linhaça. Faça uma cova e una o Romolo e o kefir. Incorpore a farinha, adicionando água. Una o sal. Trabalhe a massa por 8 minutos. Una o azeite.
Coloque em bowl levemente untado com azeite, cubra com filme, faça alguns furos e deixe crescer até dobrar de volume (6-12h).
Abra a massa espalhe um fio de azeite, polvilhe um pouco de manjericão seco, enrole e disponha em placa untada e polvilhada. Cubra e deixe repousar por 1h.
Polvilhe farinha de trigo, dê cortes com bisturi para pão ou faca afiada. Asse à 190-200ºC por 40 minutos.
Esfrie sobre grade.


Gostei do resultado. Não ficou tão ácido quanto imaginei, mas acredito que com o tempo este fermento natural (Romolo) se tornará o provedor dos pães mais ácidos (comparando com o John e o Pierre) de casa.

Dúvidas nas transformações de gramas para xícaras e colheres medidoras? Verifique aqui.

Postado por Nina Moori.

Comentários

Anônimo disse…
Nina, dá certo fazer o fermento com iogurte natural?

obrigada,
Maria Cristina Melo.
Gourmandise disse…
Maria, ainda não testei, mas acredito que dê certo.

N.
Anônimo disse…
sou louca pelos seus pães! no próximo anivrsário do blog poderia sortear um pão rústico feito por você.

bjinho,
Mari
clau disse…
Eu estou sempre pensando nesta coisa de fazer este tipo de fermento e até tenho varias opções de feitura(tipo com batata, figo e até iogurt). Mas termino pensando que vai ser como o Kefir que a gente acaba não dando conta de consumir e nem de cuidar direitinho e, no final, o coitado morre...
Ok, isto até seria natural e nada inédito, eu sei.
O problema é que isto sempre me dá um baita peso na consciencia. rss rss rss
Pq poderiam viver para sempre, se não fosse assim...
Bjs!
Gláucia Reis da Silva disse…
Oi Nina, acompanho sempre o seu blog, adoro, tenho tentado fazer o fermento natural, mas o resultado dos pães tem sido muito ácidos, o que poderia diminuir essa acidez?
Obrigada
Gláucia
glaucia@ipea.gov.br
Gourmandise disse…
Glaucia,
Os pães de fermento natural são naturalmente mais ácidos. Para tentar diminuir um pouco a acidez, aumente um pouco a quantidade de fermento e/ou aumentar/adicionar açúcar/mel para acelerar a fermentação e automaticamente diminuir a acidez. Já mediu o pH do seu fermento natural? O ideial seria 7.
Tente deixar a massa do pão fermentar à 17-18ºC.
Uma das consequências de acelerar a fermentação é que o produto final ficará com aromas menos complexos.

abs,
N.

Postagens mais visitadas