O Brigadeiro original

Lembram que aqui eu havia contato sobre a criação do Brigadeiro?
Também havia prometido que publicaria a receita original.
O recheio do Brigadeiro original é um doce à base de gemas de ovos denominado Beija-me depressa ou Kiss me. Um clássico da cidade de Tomar (Portugal).
A receita do recheio, o Kiss me, foi um pouco complicada de conseguir. A pessoa que cedeu a sua receita de família me fez prometer que protegeria a fonte. Disse que eu poderia publicar no Gourmandise, mas sem citar seu nome.
O Kiss me, ou Beija-me depressa, recebeu este nome porque, diz a lenda, algumas freiras saiam à noite do convento para levar os docinhos para os monges no monastério. Os docinhos eram apenas uma desculpa para visitá-los e beijá-los rapidamente.
Por favor, católicos fervorosos, esta história é apenas uma lenda.


Brigadeiro original:
Massa de chocolate (receita da família de P.G.):
1 lata de leite condensado
1 colher de sopa de manteiga
4 colheres de sopa rasas de chocolate em pó
2 gemas - sim, vai gema na receita original!
Misturar e levar ao fogo brando, mexendo até dar o ponto, e começar a desprender do fundo da panela. Troque de recipiente e deixe esfriar.
Kiss me - recheio (receita cedida por S.):
100g de açúcar refinado
50g de água
120g de gemas de ovos de galinha caipira
10g de farinha de trigo
10g de manteiga sem sal
Leve o açúcar e água ao fogo médio. Faça uma calda até 106ºC. Retire do fogo.
Bata as gemas, previamente peneiradas, com a farinha de trigo. Una três colheres da calda, uma a uma, misturando bem.
Junte a gemada à calda restante e volte ao fogo bem baixo. Mexendo até encorpar (abrir estrada- ponto similar à massa de brigadeiro). Fora do fogo, una a manteiga e misture bem.
Retire da panela e deixe esfriar. Gele até ficar bem firme.
Boleie com as mãos úmidas. Muitas receitas aconselham untar a mão com óleo, manteiga ou margarina, mas estes criam uma casquinha seca após algumas horas. Aconselho apenas umedecer as mãos com água.
Para facilitar, boleie o kiss me e congele por 10 minutos antes de "encapar" com a massa de chocolate.

Envolva o Kiss me com uma porção da massa de chocolate, esticada na palma da mão úmida. Enrolar bem. Passar em chocolate granulado (originalmente da marca Kopenhagen), e colocar em forminhas de papel, forradas com celofane.


Nicolas Appert desenvolveu a técnica de conservação denominada apertização (por volta de 1810). O leite condensado foi patenteado quase 40 anos depois. O doce Kiss me é mais antigo que a apertização e o leite condensado.

Dúvida sobre os pesos e medidas dos ingredientes? Clique aqui.

Postado por Nina Moori.

Comentários

Vitor Hugo disse…
Olha só, na original eu não sabia que ia gemas. Mas o fato inusitado é que a minha mãe quando o fazia, usava gemas também! :O Minha mãe sabendo das coisas, hahahaah

O "kiss me" tem um certo "q" de baba de moça (ok, não tem coco e tal). :)

Fiquei tentado, agora. Mas só depois que eu me livrar das claras congeladas, heheheh
Odete disse…
Nossa eu adorei essa historia.
Sou apaixonada por docinhos.
Agora vou ter que fazer 'o original';>)
Beijos
Marcia disse…
Também gostei de saber da historia.
E ficou bonitão, hã?
bj
Silvia disse…
Nina, puxa, conseguiu esta valiosa receita! Como a de uma avó, com a gema. E em quê você percebe que a gema altera em relação ao brigadeiro comum? Na consistência?
Valeria disse…
Nina querida ,Adorei esta informação !!Interessantissima!Imaginem!!!Os brigadeiros nasceram de beijos escondidos!!
Ulala
Muitos brigadeiros pra ti!!
Valéria
Papos de Anjo
Nanita disse…
Nina, pergunta:
No Kiss me a calda é misturada as gemas a 106º?

Adorei a receita, só queria que vc esclaresse este ponto antes de fazer o teste.
saludos de Barcelona

Nani
Gourmandise disse…
Mãe sempre sabe das coisas. O Marcel sempre dizia que a mãe dele usava gema do brigadeiro e a minha irmã dizia que isso era invenção dela. rsrs

A gema, na massa do brigadeiro, concede untuosidade. Como é um espessante, chega-se ao "ponto" de brigadeiro um pouco mais rápido. Poderia dizer que também é um flavorizante, mas comparando com o sabor do leite codnensado e do chocolate em pó, torna-se quase imperceptível.

Após a clada chegar à 106ºC. Retiro do fogo e começo a bater as gemas com a farinha de trigo. Acrescento colheradas da calda misturando bem.

bjos,
N.
Nina, agora você poderia tentar descobrir como é que as tais freirinhas preparavam o leite condensado, porque a tal latinha da "moça", é coisa dos tempos modernos...
Drika disse…
Olá! Por coincidência, também postei sobre brigadeiro, em 17/08, só que eu fiz brigadeiro de colher, que adoro comer assistindo a um filminho. Adorei conhecer as duas histórias envolvendo o brigadeiro. Bjs!
Gourmandise disse…
O leite condensado foi criado somente após a técnica "apertização" de Nicolas Appert.
Já o recheio, o Beija-me depressa, de Tomar, foi criado muito antes.
A massa de chocolate e leite condensado do Brigadeiro foi criada no Brasil por senhoras da sociedade carioca para a campanha do Brigadeiro Eduardo Gomes.

Publicamos mais sobre a história aqui:
http://gourmandisebrasil.blogspot.com/2009/07/brigadeiro-e-amaretto.html

bjo,
N.
Flavia Pantoja disse…
Isso é um pecado!!! Vou aproveitar as gemas que estao dando sopa na geladeira !!
ameixa seca disse…
Eu sou portuguesa mas não conhecia :)
Bom saber, eu acredito nessa lenda... todas elas têm algo de verdadeiras e sabemos que as freiras, monges e etc... não são santos he he
Yuri disse…
Nossa, que delícia!!! Preciso fazer! :-D
Beijão!!!
Anônimo disse…
Desculpe estragar a festa... mas na receita 'original' do brigadeiro vai gemas sim, mas NÃO VAI LEITE CONDENSADO. Nem existia leite condensado nessa época...
Gourmandise disse…
Por favor, passe-me as suas fontes de pesquisa via e-mail (gourmandisebrasil@hotmail.com) para que eu compare com as minhas (documentos, pesquisa de dois historiadores brasileiros e fotos de época).
grata,
N.
Dricka disse…
Obrigada pela ajuda me froi hiper util a receita de brigadeiro original .
paula MARIANA disse…
Deliciosa a história, o brigadeiro??...Um pecado à gula AMEI!!!

beijos e uma agradável semana!!
Silvia - BH disse…
Nina,
Fiz a receita de uma moça aqui, ela acrescenta quase uma lata de leite integral à lata de leite moça e me disse uqe renderia mais Experimentei.

O brigadeiro ficou talvez menos doce e demorou muito a dar ponto. Havia acrescentado uma gema e uma colher bem cheia de manteiga para 1 lata de leite moça e pouco chocolate em pó G, 2 colheres de sobremesa rasas. A consistencia não ficou igual a do brigadeiro, lembrou a de doce de leite caseiro e parece que talhou um pouquinho.

Não vi vantagem e gostaria de saber o que fazer para deixá-lo menos doce. Usei noutra vez, cacau em pó mas ficou muto forte o chocolate.

A vovó L. fazia o segundo melhor brigadeiro que já comi, e levava gema.

Anônimo disse…
Gostaria de receber uma receita de Kiss Me sem chocolate?
Basta seguir a receita descrita no post, reduzindo um pouco mais no fogo para ficar mais espessa. Role no açúcar cristal.
Juliana disse…
Obrigada por compartilhar... a história é muito interessante. Você podia informar o nome da tia-bisavó de P.G.? Acho que essa merece os créditos...
Cristina disse…
Obrigada pela receita, mas fiquei na dúvida sobre o granulado, pq consta no site abaixo que ele só foi lançado em 2007. Você poderia checar com sua fonte se passavam granulado mesmo?

http://mundodasmarcas.blogspot.com.br/2006/05/kopenhagen-os-mais-finos-chocolates.html"
Juliana, compreenda que P.G. pediu para manter o nome apenas com iniciais. Não teria lógica em divulgar o nome da tia avó, certo? A elegância das famílias tradicionais cariocas pedem um pouco de discrição.

Cristina, não sei onde o blog conseguiu as informações, mas recordo das minhas festas de criança quando minha madrinha encomendava o granulado com antecedência para fazer os brigadeiros. Minha infância aconteceu muito antes de 2007. Enviei um e-mail ao sac da Kopenhagen para esclarecer esta dúvida. Espero que respondam.

De qualquer forma, caso tenham dúvidas pesquisem sobre o tema escrito pelo incontestável J. A. Dias Lopes que utilizou a mesma fonte de pesquisa.

att,
N.
Juliana e Cristina,
Recebi um e-mail do sac da empresa e esta foi a resposta:
"Informamos que, há algum tempo o produto não é mais fabricado e não temos as informações de quando começou ser comercializado."

Amei a história e vou tentar a receita. Só gostaria de saber qual o efeito da gema no doce, ou mais especificamente, no brigadeiro.
Parabéns pelo blog.

Francy Rodrigues
Francy,
Na confeitaria, a gema funciona como espessante, estabilizante de emulsões, emulsificante e até como aromatizante.
No caso do brigadeiro, a função é espessar e aromatizar.

Postagens mais visitadas