Paul Hobbs no Dalva e Dito

A importadora Interfood trouxe o famoso enólogo-consultor Paul Hobbs para apresentar a nova linha de vinhos Pascual Toso no restaurante Dalva e Dito.
Paul Hobbs tornou-se conhecido internacionalmente no mundo do vinho por ser enólogo-chefe ,de 1981-1984, do projeto Opus One, de Mondavi. Outro trabalho que gera repercussões até hoje foi a revolução que provocou na Catena. Sob sua consultoria a Catena transformou a forma de cultivo de suas videiras e a vinificação, tornando-se o ícone maior da indústria do vinho argentino de qualidade.
Atualmente, além de sua própria vinícola em Sonoma (adquirida com apoio da família Catena), Paul Hobbs é sócio da argentina Viña Cobos e consultor de outras vinícolas na Argentina, Hungria e Chile, dentre elas a Pascual Toso. Futuramente, já confidenciou que está envolvido num projeto no Douro e vê com bons olhos o trabalho que pode ser feito em Cahors (berço da Malbec).
Bem, quanto aos vinhos degustados realmente se destacam os “tops” Finca Pedregal e Magdalena Toso que mostram como a Cabernet Sauvignon pode contribuir quando combinada com a Malbec. A boa notícia é que aparentemente o Magdalena Toso vai ter seu preço reduzido (ok, algo perto de R$300,00 não chega a ser uma pechincha, mas o gesto é muito significante). A grande surpresa foi o vinho Pascual Toso Alta Reserva Syrah, ótimos taninos, boa tipicidade e elegância, além de ter combinado muito bem com a canjiquinha com cogumelos.


Salada de lagostim (ponto correto de cocção do lagostim e molho bisque com toque de tangerina) harmonizada com espumante Toso Chardonnay Brut.

Canjiquinha com cogumelos (canjiquinha cremosa e saborosa) harmonizado com Pascual Toso Reserva Malbec.

Confit de pato com farofa de banana passa (bom) harmonizado com Toso alta Reserva Syrah e Toso Alta Reserva Malbec.

Lombo de cordeiro com pupunha ao forno (o único prato que não foi feliz, apesar da pupunha com flor de sal estar agradável - a carne estava com uma camada de nervo bastante resistente) harmonizado com Pascual Toso Finca Pedregal e Magdalena Toso.

Doces da fazenda

Vale destacar que Alex Atala esteve supervisionando o serviço o tempo todo (após saída do até então chef executivo Alan Poletto), mostrando que, de fato, o ritmo do restaurante deve mudar em breve.


Postado por Marcel Miwa.

Comentários

Anônimo disse…
Então é verdade que o Poletto não manda mais na cozinha do Dalva e Dito.
Cocção à vácuo não é ideal para todos os alimentos. Vamos ver se aprendem agora.
Anônimo disse…
O Alain Poletto perdeu o espaço no Dalva e Dito e pegou o lugar da Mariana Seabra no Pão de Açúcar. Onde será que ganha mais dinheiro?
Gourmandise disse…
Parece que o Poletto vai mesmo fazer uma parceria com o Pão de Açúcar. Talvez ele faça uma linha Poletto/Pão de Açúcar.
Mas não sei nada sobre a Mariana Seabra.

abs,
N.

Postagens mais visitadas