Décima harmonização virtual

Esta harmonização virtual foi baseada na Hungria. A Rafaela e o Cláudio sugeriram o vinho húngaro Bataapati Kékfrankos 2005 e nós o prato Pörkölt.
O Bataapati é um vinho fresco, corpo leve, equilibrado, toque de pimenta, rosa branca, cereja fresca e ótima acidez. Com a mesma tipicidade de alguns vinhos italianos envelhecidos em carvalho esloveno.


A receita do pörkölt foi cedida ao Marcel pelo colega descendente de húgaro, Sándor Geza.

Pörkölt:
1Kg de músculo limpo em cubos médios
800g de cebola brunoise (2mm)
1 ½ tbsp de páprika picante (de boa qualidade)
2tbsp de extrato de tomate
4tbsp de manteiga
1tbsp de bacon brunoise
500-700g de fundo de carne
amido de milho (opcional)
creme de leite fresco
½ tbsp de kümmel
Tempere a carne com sal e páprika. Deixe descansar por 30 minutos.
Refogue a cebola na manteiga. Deixe amolecer e una ¼ tsp de páprika. Não deixe queimar.
Una o bacon.
Adicione a carne. Misture bem.
Una um pouco do fundo de carne quente (não precisa cobrir a carne por completo) e o extrato de tomate.
Cozinhe por cerca de 1h30, em fogo baixo, com tampa. Conforme o líquido evaporar, adicione mais fundo de carne quente.
Acerte o sal. Se desejar um caldo mais espesso, engrosse com amido dissolvido em água.
Finalize com kümmel.
Sirva com batata cozida e decore com creme de leite fresco.
P.S. Para paladares não acostumados com picância, recomendamos reduzir a páprika pela metade.


Um prato realmente picante! Em casa fez muito sucesso. A picância da páprika era amenizada pelo kümmel e pelo creme de leite fresco.
Na nossa opinião, esta foi a melhor harmonização virtual. O vinho tornou a carne mais doce, a acidez da taça equilibrou o molho. Trouxe um frescor ao prato.


Postado por Marcel Miwa e Nina Moori.

Comentários

Le Vin au Blog disse…
Oi, Nina, que legal que você gostaram da harmonização. A gente vai precisar repetir. Acho que somos muito fracos com páprica... :)

Beijos.
Rafaela
Cristina disse…
Me deu água na boca!
Receita refinada, ótima apresentação, sou louca por vinhos!
Os ingredisntes tornam a receita mágica, páprica, creme de leite fresco. Maravilhoso! Parabéns!
Paulinha disse…
Nossa, tbm fiquei com água na boca. Irei tentar reproduzir essa harmonização com o maridão. Ainda mais que ele adora comida apimentada e um bom vinho.
:-)

Bjos!!
Fernanda Baldo disse…
Nina, será que você poderia fazer um post falando sobre taças de vinho. As suas inclusive. Você acha realmente importante ter taças para Bordeaux e Borgonha?
Gourmandise disse…
Lembrem-se de diminuir a quantidade de páprica. A picância desta receita é alta! Quem não está costumado, precisará de um copo de água gelada para refrescar! rsrsrs

Fernanda,
Vou pedir ao Marcel que escreva um post sobre as taças.

bjs,
N.
Tá Bem Bom disse…
Olá
Adorei o prato e a experiência, o vinho vou tentar outro kekfrakos. Na receita usei parte da páprica doce, pois minha esposa não curte pimenta, ficou bem pouco apimentado, diria até suave, e bastante aromatico. Inté Leo.
Oi Nina e Marcel..

Adoramos a receita!
Por via das dúvidas, diminuimos tb a páprica, mas ficou ótimo.

abs!
Alexandre

Postagens mais visitadas