A granola

 Confesso que nunca fui adepta do clássico norte-americano: cereais matinais. O meu café da manhã geralmente é composto por frutas frescas, pão de fermentação natural, manteiga salgada e uma xícara grande café puro. Resolvi dar uma chance aos cereais quando o charmoso pote de granola do restaurante Eleven Madison Park veio para em minhas mãos. E então a surpresa: equilibrada (pouco doce), mais clara que as convencionais industrializadas, amêndoa laminada e aveia na medida certa.

a granola do chef Daniel Humm

Depois de alguns testes (e muitas dicas via twitter), cheguei a minha fórmula ideal de granola.

Granola:
(setecentos gramas - 100% = 180g)
100% de aveia em flocos (usei flocos finos, mas fica melhor com flocos grandes)
55% de gérmen de trigo
10% de linhaça (substitua por amaranto, quinoa, chia ou gergelim)
28% de semente de girassol
42% de amêndoa laminada
36% de passas escuras
34% de cranberries secas (substitua por passas claras, damasco ou tâmara)
12% de açúcar cristal orgânico
1,2% de flor de sal
55% de mel
14% de azeite
17-22% de água filtrada
Misture os nove primeiros ingredientes. À parte, misture o mel, azeite e água. Verta sobre os ingredientes secos e misture. Espalhe sobre assadeira grande. Asse por 1h15 à 130ºC, misturando com espátula a cada 15 minutos.
Esfrie e armazene em potes.

a minha granola

Com certeza, o maple syrup ou o xarope de agave no lugar do mel ficariam muito melhor, mas o preço nas gôndolas brasileiras não os tornou viáveis.
O Marcel prefere comer granola com iogurte, eu com keffir.


Tem alguma dúvida nas medidas dos ingredientes? Observe as transformações.

Postado por Nina Moori.

Comentários

saborcomletras disse…
Nada melhor que fazer do nosso jeito. Gostei da sugestão. Abraços, Adriana.
Anônimo disse…
Ganhei maple de um primo que voltou do intercâmbio no Canadá e vou usar para fazer a sua granola.

super obrigada,
Camila Matos

Postagens mais visitadas