Macarrão à carbonara

Seis ovos de galinha caipira.
As gemas entraram na composição do molho Carbonara e as claras foram parar em um Angel Food Cake de Matcha.
Semana passada, li a descrição de um macarrão à carbonara no Twitter que me deixou com água na boca.
Não tinha guanciale, então tive que me contentar com um bom toucinho nacional.


Macarrão à Carbonara: Enquanto cozinha meio quilo de massa (Fettuccine, Bavette ou Papardelle) em água abundante temperada com sal grosso, doure cento e sessenta gramas de guanciale ou toucinho em uma panela.
Quando o toucinho estiver bem dourado, una cem gramas de creme de leite fresco e verta sobre seis gemas já desfeitas. Misture bem e acrescente a pimenta do reino.
Escorra a pasta al dente e misture imediatamente ao molho de toucinho. Una um pouco da água quente da cocção da pasta, aos poucos. Adicione o Pecorino ralado e misture bem. Sirva imediatamente.
É muito importante que as gemas estejam em temperatura ambiente. Valem as mesmas dicas da Pasta all'Alfredo, Pecorino ou Parmegiano-Reggiano de boa qualidade e pimenta do reino moída na hora. Aliás não costumo comprar queijos e especiarias já moídas, pois são ressecados e sem os aromas originais.

Postado por Nina Moori.

Comentários

Foi parte do car'dapio aqui de casa na semana passada também! Usei um bacon artesanal de Sta. Catarina, sem nitritos, outro gosto!

Receita bem parecida com a tua. Ótima!!
Roberta Granada disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
clau disse…
Pasta alla carbonara é tudo de bom!
Mas tem uma multiplicidade de feituras e tb ingredientes.
Uns usam a pancetta dolce,por exemplo,e uns tb um tiquinho de panna (creme de leite).
Uns fazem um molhinho para se misturar, outros acrescentam tudo em fases, deixando as gemas por ultimo.
Isto, entao, é uma arte!Sò pq a gema deve untar os fios sem cozinhar, sò se aquecendo.
Em casa é um prato forte no inverno!
Bjs!
espressa-mente! disse…
este foi o prato que o Claude Troisgros resolveu
des(cons)truir esta semana no menu confiança. Adicionou carne seca desfiada e nao satisfeito finalizou com lascas de palpito pupula.
Tambem depois de levar 5 premios da RioShow, agora ele acha que pode tudo!!! pobre da gastronomia carioca....
Gourmandise disse…
Pat,
Esse bacon artesanal deve ser muito melhor. Com sabor e sem nos matar aos poucos.

Roberta,
Bacana o seu espaço, mas costumo apagar os comentários que contenham muitos dados pessoais.

Clau,
Já vi infinitas receitas de Carbonara, mas prefiro que as gemas sejam aquecidas pelo calor da massa (ou um pouco da água da cocção) para evitar salmonela (45-50ºC).

Espressa-mente,
Por que ele não deixa a clássica cozinha italiana em paz e "desconstroi" (destroi) um clássico francês do restaurante do pai dele?
Fala sério, carne seca e pupunha poderia ser chamado de Macarrão brasileiro, mas carbonara?
Não é só a gastronomia carioca que sofre, em São Paulo temos ótimos e temíveis restaurantes.

bjos,
N.
Anônimo disse…
Melhor carbonara que comi foi no Vito!
Nina, quando conseguirmos marcar de nos encontrar para um café, eu prometo que levo um pedaço desse bacon de presente para você.

Aqui em casa nunca falta!!

Postagens mais visitadas