Codornas e Castell de Falset 2001

As codornas foram temperadas com sal, pimenta do reino moída na hora, alho amassado e vinho branco seco. Marinaram por uma noite. Foram douradas na frigideira, recheadas com farofa de pistache (cebola, alho, sal, pimenta, salsa, pistache e farinha de mandioca torrada e flocada), enroladas com fatias de presunto cru e assadas. Servidas com molho de aceto balsâmico e geleia de groselha (a assadeira das codornas foi deglaceada com o balsâmico e a geleia) e batatinhas assadas.






Tudo escoltado por uma garrafa de Castell de Falset 2001. Chocolate, ameixa seca, baunilha, cereja e amora. Aromas muito bem integrados pelo tempo em garrafa.



Postado por Marcel Miwa.

Comentários

Le Vin au Blog disse…
Claudio está louco para comer codorna. Sou meio resistente.

Prometo que em breve farei um esboço do convite da próxima harmonização.
Com essa história do mestrado, ando meio maluca. E ainda viajei para o RS no último fim de semana, mas em breve vai sair uma sugestão de texto.

Beijos.
Rafaela
Anônimo disse…
eu também ando louca para comer codorna! e estas parecem maravilhosas! se vcs quiserem podemos repetir em Sampa, tenho até o mesmo vinho na adega :) estão convidados, bjs, Fabi
Vivian disse…
se eu mostrar essa foto pro meu marido ele vai me deixar doida. Ele simplesmente ama codorna. Sempre que conseguimos juntar algumas fazemos um prato com elas. Agora vi que tem à venda em caixa, da Perdigão
Parabéns pelo prato

bjks
Gourmandise disse…
Tudinho idealizado e confeccionado pelo Marcel.
bjo,
N.M.
Anônimo disse…
Por que o seu texto sobre os defeitos do vinho está assinado com outro nome do site da revista?
http://revistaadega.uol.com.br/Edicoes/42/artigo132576-1.asp
Gourmandise disse…
Realmente se equivocaram e em breve estará corrigido.
Obrigado,
M.M.
Gourmandise disse…
Defino como um prato para ser apreciado em casa, já que é quase mandatório utilizar as mãos para se saborear.

M.M.

Postagens mais visitadas