Restaurante Piracatu

As especialidades deste restaurante (Via Ângelo Zanini, Est.para as Vertentes - Serra Negra) são a Tilápia e o Cordeiro.
Sentamos no deck do restaurante, de onde podíamos apreciar a refeição com a vista do Pesqueiro Piracatu.



Iniciamos com o ótimo couvert - Patê de tilápia defumada.

Para entrada: Iscas de tilápia com molho de rúcula (delicioso) e Bolinhos de tilápia defumada (ótimo - mas uma pena ser acompanhado de um molho à base de maionese).



Pratos principais: Tilápia à Piracatu (grelhada com banana, molho de coco, farofa de banana, arroz e pirão - bem confeccionado, cocção correta do peixe) e Pernil do cordeiro (com farofa e arroz - além da textura rígida, esqueceram de retirar a glândula que libera aquele odor forte e desagradável).


Aprendemos que num pesqueiro, devemos comer peixe...


Postado por Marcel Miwa e Nina Moori.

Comentários

Silvia disse…
Nina,

Pode dizer-me como dica para o preparo aqui em casa o que quer dizer com "cocção correta do peixe"?

"Pratos principais: Tilápia à Piracatu (grelhada com banana, molho de coco, farofa de banana, arroz e pirão - bem confeccionado, cocção correta do peixe)"

Muito obrigada,

Silvia
Gourmandise disse…
Oi Silvia,
Acredito que os peixes têm textura tão delicada e justamente por issso, a sua cocção leva menos tempo que outros tipos de carnes (como as vermelhas, aves, etc). O idela é que a carne do peixe fique úmida e que se desfaça ao toque do talher (quase em lascas).
Para filés grelhados, por exemplo, tempero, passo uma fina camada de farinha de trigo ou fubá e douro em frigideira quente com óleo de girassol (comece pelo lado da pele - mesmo que a retire) em fogo médio/alto por cerca de 30-60 segundos (dependendo da altura do filé), viro e termino a cocção.
Já para as postas, o tempo de cocção aumenta uma pouco, já que são mais grossas.
Para assar, os filés necessitam de carce de 12-20 minutos de cocção à 190ºC pré aquecido.
Para cozidos, acrescente o peixe no meio para o final da cocção. Deixe imerso no líquido quente.
Peixes como o atum devem ser servidos dourados por fora e "vermelhos" por dentro.
Para os peixes inteiros, depende muito do tipo e tamanho.
Espero ter ajudado,
Nina.
Silvia - BH disse…
Nina, muito obrigada!
Uso sempre panela de barro pra cozinhá-lo, ficarei bem atenta ao tempo. O forno, comprei um novo e mais potente, elétrico.
A Mireille Giuliano, autora do livro "As Francesas não engordam" apresenta uma receita muito simples e que ela diz, é a melhor maneira de preparar um salmão: fritar na frigideira com a pele junto à panela temperado apenas com sal grosso e limão. Fiz duas vezes, (não com o salmão que ela usa!), e ficou muito bom. Se encontrar a receita, vou postá-la aqui.

Vou procurar no seu blog se há receita básica de como temperar um peixe, se não, já que explicou tão bem, vou pedir-lhe que me oriente. Como sou de Minas e resido em BH, pouco sou habituada a preparar peixe.
Silvia disse…
Nina,

Muito obrigada por orientação tão detalhada.
Gourmandise disse…
Acho que a autora se referiu a flor de sal (Guerande, Algarve, etc), Kosher ou Maldon. São menos agressivos e se dissolver em uma cocção tão rápida.

Os peixes, em geral, necessitam de pouco tempero, uso só sal e um fio de óleo de girassol ou azeite. Na hora de servir, limão, manteiga de ervas, um ótimo azeite ou vinagrete de cítricos.

bjo,
N.

Postagens mais visitadas