Kani miso

Achei interessante um e-mail que recebi dia desses. Criticava o uso de enlatados no Gourmandise. Concordei porque prefiro as latas a outros métodos (a grosso modo, chega intacta depois de horas de avião). Mas depois fiquei pensando em como é difícil escapar das formas de conservação (só para colocar mais lenha na fogueira: um alimento sem conservantes pode ser embalado em material com inúmeros aditivos). E para piorar a indagação  questionei-me se a conservação tem mais utilidade que malefícios. Tudo ficou complicado demais, virei para o outro lado da cama e dormi.
A conserva da semana é o kani miso feito com as entranhas (vísceras) do caranguejo e pasta de soja fermentada. Os japoneses comem com gohan, no sushi, para temperar ensopados e macarrão. Experimentei sobre o gohan quente e misturado à massa.



Sem medidas exatas, cozinhe macarrão suficiente para uma pessoa, escorra reservando colheradas da água, misture com meia lata de kani miso e adicione a água quente e azeite. Polvilhe togarashi e sirva imediatamente.


Postado por NM.

Postagens mais visitadas