Pão com farinha de copioba (fermentação natural)

A farinha de copioba tem dois destinos em casa: virar farofa (com camarão seco e azeite de dendê) ou pirão.
Num desses dias que comprovam que em "casa de ferreiro, o espeto é de pau", a farinha de trigo na despensa era insuficiente para o novo pão. A solução foi adicionar um pouco da farinha de copioba para fazer o pão da semana.


Pão com farinha de copioba (levain):
(um pão de oitocentos gramas - 100% = 350g)
49% de farinha de copioba (usei a amarela)
66% de farinha de trigo
3% de açúcar orgânico
100% de água filtrada
18% de fermento natural maduro (usei o levain Romolo - à base de keffir)
2,3% de sal marinho
9% de castanha do Brasil picada grosseiramente - cerca de 7 unidades
Misture as duas farinhas e o açúcar. Faça uma cova e una a água, aos poucos, incorporando com a ponta dos dedos. Adicione o fermento natural e trabalhe para incorporar. Acrescente o sal e sove por cerca de 8 minutos. Boleie e cubra. Deixe dobrar de volume (3-4h). Abra a massa em formato retangular, espalhe a castanha picada, modele, polvilhe com um pouco de farinha de copioba e deixe crescer em forma untada e polvilhada por 40-60 minutos.
Dê cortes e asse à 190ºC por 40 minutos.
Esfrie sobre grade.


A massa do pão ficou amarelinha e a textura lembrou um pão de milho (Broa). Servi com requeijão moreno.

Se não usa balança para pesar os seus ingredientes, verifique as transformações.

Postado por Nina Moori.

Comentários

Ray. disse…
Sou do nordeste,já fiz muita farinha, Mas, nunca tinha ouvido falar em farinha de copioba.
Agora sei que existe e dá pra fazer pão.
Tamy disse…
Adorei a idéia!!! Queria saber se vc tem dicas para pães sem glúten! Obrigada.
Gourmandise disse…
Ray, a farinha de copioba é um tipo de farinha de mandioca torrada produzida num vilarejo de mesmo nome (pelo menos foi o que o vendedor disse a pessoa que adquiriu esta farinha).

Tamy, não tenho muita experiência com os pães isentos de gluten (só confeccionei alguns bolos - pode encontrar no Índice do blog). Tem um blog muito bacana com várias receitas gluten-free: http://www.delishvillesemgluten.com/

bjos,
N.
clau disse…
Nina, eu penso que eu conheço até que um monte de tipo de farinha, mas esta eu nunca tinha ouvido falar...
E o gozado é que apesar do nome estranho, rss, este seu pão ficou bem lindo!
Bjs!
Anônimo disse…
olá! gosto muito do blog e já li praticamente tudo sobre pães com fermentação natural que você postou. fiz um fermento natural de abacaxi e queria saber qual a quantidade em relação ao trigo para se fazer um pão. para 1kg de farinha de trigo, 200g de fermento natural seria o ideal? grato, Fabrício Finardi.
Gourmandise disse…
Fabrício,

Usaria cerca de 150g de fermento natural para cada quilo de farinha de trigo. Deixe crescer em local morno.
Se preferir deixar a sua massa crescendo durante a noite (cerca de 8-10h), diminua a quantidade de fermento (para 120g). Quanto mais tempo demorar para a massa fermentar, mais complexidade e acidez o pão terá.
Em dias muito quentes também recomendo diminuir o peso do fermento. O oposto para dias frios e com pouco tempo disponível para fermentação.

att,
N.

Postagens mais visitadas