Décima oitava harmonização virtual

Já fazia um tempo que o Claudio e a Rafaela queriam fazer uma harmonização virtual com um Chianti. Inspirados pelas últimas visitas ao restaurante Vito, decidimos reproduzir a receita de um clássico da gastronomia italiana. O nome do prato é bem conhecido no Brasil, mas a receita é pouco comum por aqui: Fettuccine Bolognese.
O Bolognese mais comum no nosso país é à base de molho de tomate, mas resolvemos seguir a forma clássica confeccionada na Emilia-Romagna.
Chianti são vinhos difíceis de escolher no Brasil. Os mais baratos (até R$25,00) são sofríveis e os Chianti Classico de bons produtores facilmente ultrapassam os R$100,00.
O exemplar escolhido apresentou boa relação qualidade X preço. O Tosca Chianti Colli Senesi 2006 Tenuta Valdipiata apresenta a tipicidade da Sangiovese com frutado remetendo à cereja, notas lácticas, taninos finos com média presença, acidez correta e álcool um pouco acima completa o conjunto.



Apesar do álcool estar um pouco acima do conjunto, o clima frio daquela noite não deixou que isso se tornasse um defeito. Os taninos se integraram bem à carne e os aromas lácteos do vinho forma um pouco abafados pelo creme de leite e manteiga do molho. De forma geral, o vinho enriqueceu o molho fazendo jus à fama de que os vinhos italianos são gastronômicos.



Fettuccine Bolognese*:
240ml de creme de leite fresco
200g de pancetta (gordura de banha de porco) brunoise
2 xícaras de cenoura brunoise
1 xícara de salsão brunoise
1 xícara de cebola brunoise
900g de Maminha limpa e sem gordura picada na ponta da faca
240ml de vinho tinto seco
8 Colheres de sopa de tomate bem maduro concassé brunoise
200ml de fundo de legumes caseiro (a receita é a mesma do utilizado na receita da Polenta com ragu de músculo, basta diminuir as quantidades)
480ml de leite integral quente
30g de manteiga sem sal gelada
Sal marinho a gosto
Pimenta preta moída na hora
500g de fettuccine Rustichella d'Abruzzo ou De Cecco (Fettuccelle ou Fettuccia)
Derreta a gordura de porco até ficar quase completamente líquida, unir os legumes e refogar até a cebola ficar translúcida.
Adicionar a carne e refogar até dourar ligeiramente.
Colocar o sal e a pimenta moída na hora.
Acrescentar o vinho, o fundo e tomate, cozinhar por mais ou menos 5 minutos.
Tampar, diminuir o fogo e cozinhar por 2 horas, adicionando o leite aos poucos.

Antes de servir aqueça o molho, coloque o creme de leite reduzido para 1/3 (faça no fogo baixo) a manteiga e uma pitada de sal, cozinhe por 3 minutos. Acrescente a massa cozida (respeite o tempo de cocção descrito na embalagem) e sirva imediatamente.

*Esta receita foi adaptada da receita do chef André Mifano (restaurante Vito).

Postado por Marcel Miwa e Nina Moori.

Comentários

Olá pesssoal!missão cumprida. Pensava va que era para postar a harmonização amanhã, mas deu tempo.bem legal e na próxima estouu dentro.
abbracci!
Le Vin au Blog disse…
Nina, adorei esse prato diferente!

Agora precisamos pensar na próxima!
Beijos.
Rafaela
Gabriel Leicand disse…
Parabéns pela idéia e pela harmonização.
Adoro o Vito! Falo dele em um artigo que escrevi para a revista Versátil : http://mange-toi.blogspot.com/2010/06/cest-chic-le-cochon.html
Leo Gonçalves disse…
Esse bolognese é genial. já fiz em casa e realmente é outra referência de sabor.

lindo prato.
Leo Gonçalves disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Gourmandise disse…
Sou um pouco suspeita quando se trata de uma receita do restaurante Vito. Ainda não provei nada lá que não gostasse.

N.

Postagens mais visitadas