Bolo de amêndoas e groselha

Apesar de ter certeza que as frutas in natura são infinitamente melhores que as frutas congeladas, mas não resisti e comprei novamente as groselhas congeladas. Usei metade num almoço e armazenei o restante.
No meio do feriado de Corpus Christi, deu aquela vontade de comer um bolinho com o chá da tarde (será que chá da tarde é coisa de velho? se for, acho que nasci velha...).
Qual seria o sabor da vez? Fui para a cozinha investigar o que havia de interessante nos armários e geladeira. No congelador, encontrei um pouco de groselha e dois potinhos de amêndoas (tenho o costume de congelar as oleaginosas para evitar que fiquem rançosas).
Uni tudo, o restante da manteiga sem sal, um pouco de keffir, groselha congelada, amêndoa com pele, amêndoas laminadas e os dois últimos ovos.


Bolo (improvisado) de amêndoas e groselha:
(um bolo inglês - 100% = 145g)
100% de manteiga sem sal temp. amb.
68,96% de açúcar demerara orgânico
68,96% de ovos de galinha caipira
82,7% de farinha de trigo orgânica
2,7% de fermento químico
0,6% de bicarbonato de sódio
20,6% de keffir (pode substituir por iogurte ou coalhada)
36,5% de amêndoas com casca picadas grosseiramente (levemente douradas no forno baixo)
10,3% de amêndoas laminadas
68,96% de groselha (usei a congelada)
Bata a manteiga com o açúcar. Una os ovos, um a um, batendo bem após cada adição. Una a farinha de trigo, previamente peneirada com o fermento e bicarbonato, alternando com o keffir.
Acrescente as amêndoas picadas e metade das groselhas.
Disponha em forma untada e forrada com papel manteiga. Espalhe a groselha restante e as amêndoas laminadas.
Asse à 170ºC por 1h30. Desenforme e esfrie sobre grade.


Dúvida sobre os pesos e medidas dos ingredientes? Clique aqui.

Postado por Nina Moori.

Comentários

Bergamo disse…
Nasci velho também!!
Bj,
Bergamo
Anônimo disse…
Posso usar leitelho no lugar do kefir? Haverá muita diferença no sabor?
Yuri Hayashi disse…
Somos todos velhos! :-D
Beijos, Nina!!!
Yuri
Gourmandise disse…
Que bom! Agora me sinto mais normal ao saber que existem outros apreciadores do chá da tarde.

O leitelho pode ser usado sem problemas. A quantidade é baixa, por isso não haverá alteração no sabor.

bjos,
N.
Beatriz disse…
Com certeza não é coisa de velho não.Fazemos esta associação, talvez porque em outras épocas (pelo menos minha avó contava), onde a qualidade de vida era melhor e não havia o corre-corre de hoje, as pessoas tomavam o chá da tarde. Era um hábito. Isto ainda é comum lá fora, assim como em Minas, em São João del Rei, por exemplo (alguns hotéis oferecem o chá da tarde, uma tradição inglesa deixada pelos ingleses que vieram construir as estradas de ferro).

Adorei a receita, vou fazê-la.

Postagens mais visitadas