Rocambole? Não, bolo de rolo


O Bolo de rolo é um bolo típico de Pernambuco. Camadas finíssimas de massa entremeadas por goiabada em pasta. O bolo mais difícil de confeccionar da Confeitaria brasileira: imaginem assar rapidamente finas camadas de bolo, rechear ainda quente, enrolando um em cima do outro? Já tentei - um verdadeiro desastre!
Não chamem de rocambole. Porque é  muito mais que isso. É Bolo de Rolo!
Este veio diretamente da Casa dos Frios.



Postado por Nina Moori.

Comentários

Sylvia disse…
Eu acho uma delicia esse bolo enrolado, mas nao sabia que se fazia assim.
Beijos
laila disse…
ai Nina tem coisa q eu nem me atrevo a fazer...e bolod e rolo é uma delas...tenho certeza q nao sairia correto...talvez seja coisa de ãcompanhar desde criana a mae e avó fazedno pra pegar o jeito...

bjs
Leandro disse…
Cara, já fiz esse bolo uma vez.
Você resumiu tudo: É o mais difícil de todos!
O meu não foi um desastre, mas no meio do processo eu já tava amaldiçoando a idéia e quase desistindo...
Nunca mais! Nesse caso, prefiro comprar pronto.

Leandro
www.cozinhapequena.com
espressa-mente! disse…
isso com um otimo espresso..hum...
lunalestrie disse…
Eu já pensei em tentar porque os daqui não são muito bons, mas acho que não tenho coragem não... :)
Marizé disse…
Isso parece-me uma delicia!

Bjs
Akemi disse…
O modo de preparo deste bolo de rolo lembra o baumkuchen, não? Nunca provei mas acho que a versão brasileira deve ser muuuuuuuuuito mais saborosa! Hummm! Ainda hei de experimentar! bjs
Luciana Macêdo disse…
Rocambole eu faço, mas bolo de rolo, me parece um pouco complicado. A massa é tão fina...
Bjs!
Mariângela disse…
Nina,que maldade,eu sou louca por bolo de rolo.Já tentei fazer duas vezes e nas duas virou rocambole,o sabor ficou muito bom mas era mesmo rocambole, não vou desistir,beijo!
Márcia disse…
Ainda bem q vc fez a ressalva!!!
kkkkkkkkkk
Olha, a fafah, q frequenta os blogs mas (absurdo!) não tem blog, ensinou com passo a passo, e tá lá no Rainhas do Lar.
Como boa pernambucana, aaamo bolo de rolo, especialmente assadinho!
Beijos!
Rogério disse…
Isto é uma das coisas mais deliciosas que existem. E quanto mais fina a fatia, melhor. Com uma bola de sorvete de creme, ou de coco, também vai bem.
Abraço
Rogério
Gourmandise disse…
O segredo deste bolo é espalhar a massa sobre papel manteiga com auxílio de espátula de confeitar (deixando bem fininha e uniforme). Assar rapidamente, desenformar imediatamente, espalhar goiabada cremosa e enrolar. Precisa de no mínimo 4 camadas, enroladas uma sobre a outra.
A primeira vez que fiz ficou torto e assei demais, ficou dura na hora de enrolar. Na segunda vez, deu tanto trabalho, que hj prefiro comprar...mas ainda não comi nenhum gostoso feito em São Paulo.

bjos,
Nina.
Vitor Hugo disse…
Ahhh, não fala isso! Vai acabar com a minha vontade de fazê-lo, um dia, hahaha.

O Leandro já tinha me tido que é um desastre, hehehe

Fiquei com vontade de fazer desde que vi num livro do Senac. ;D
Odete disse…
Bolo de Rolo é tudo de bom!
Gourmandise disse…
Vitor, não vou mentir dizendo que é fácil a confecção, mas acho que vc deve fazer um dia. Vai que o seu fica maravilhoso de primeira?!

Odete, eu gosto de fatias fininhas! Estou economizando em casa....para durar mais tempo! rsrs

bjo,
N.
winnie disse…
não conhecia esse bolo mas deve ser muito bom!
O Fernando é apaixonado por bolo de rolo! Quando ele esteve em Recife trouxe um delicioso
Bjs,
Débora
Elis disse…
oi! na verdade o bolo de rolo é um tipo de rocambole, só que aqui em pernambuco ele terminou tendo esse nome por ser uma adaptação do colchão de noiva português que passou a ser enrolado cada vez em camadas mais finas.é cultural. segundo alguns prof. de confeitaria daqui, o segredo do bolo tbm está na qualidade do forno e na fôrma em que vai ser assado. xeru ^^
Gourmandise disse…
Oi Elis,
Me referi a este super bolo desta maneira porque sei como os pernambucanos ficam chateados quando nos referimos e ele simplesmente como um rocambole.
bjo,
N.M.
Erika disse…
Rocombole significa bolo fino com recheio, é por isso que causa confusão. Uns sabem fazer e outros não. Uns preferem grosso com bastante recheio outros mais delicados. Na minha cidade as duas palavras coexistem sem problemas. Tanto faz, o importante é a qualidade!

Postagens mais visitadas