O causo da batata

Minha mãe sempre compra as batatas no mesmo mercadinho perto de casa. Ela diz que só lá encontra as batatas ideais!
Neste final de semana, ela preparou uma salada de maionese com batata e cenoura (tradição servir no churrasco brasileiro) para o churrasco da minha irmã.
A receita dela é simples: cozinha a batata e a cenoura, separadamente, no vapor, esfria, tempera com sal, um toque de suco de limão, um fio de azeite e maionese. Só - E fica muito gostosa!
Ao comerem, um senhor perguntou onde ela havia comprado as batatas. Ela disse que era no mercadinho perto de casa - ele riu e disse que a empresa dele é que fornecia para o mercadinho! Elogiou muito e perguntou como havia preparado a salada.
Fiquei impressionada - ele conseguiu reconhecer a batata da sua produção (São Gotardo - MG).
Como meu pai disse, a batata rodou muitos quilômetros e voltou para a mesa de quem a produziu. Fiquei tranquila em saber da idoneidade do produto, posso consumir sem medo - coisa que não acontece com o leite no Brasil (para quem mora fora do país: semana passada descobriram uma cooperativa que adicionava soda cáustica e água oxigenada no leite e fornecia para outras empresas de lacticínios)!

Postado por Nina Moori.

Comentários

laila disse…
ai Nina que historia boa...e o sr que graça...conseguiu reconhecer suas batatas...olha q orgulho!devem sre mesmo especiais! bjos
Laurinha disse…
'como este mundo é pequeno', é ou não é?
Beijinhos,
Cinara disse…
Adorei este "causo", Nina! Você tem toda razão: é um alívio saber que ainda existem pessoas idôneas em um ramo onde o desejo de lucrar mais leva alguns a cometerem barbaridades...
Agora fiquei com vontade de provar as batatas de São Gotardo, como é que eu faço??? :o) Beijos e uma ótima semana para você!
Laila, isso é que é conhecer o o produto! Sei que ele produz diversos tipos, inclusive desenvolveu alguns (tem patente do DNA).

Laurinha, muita coincidência, não?!

Cinara, vou me informar direito, procurar o nome da empresa dele e saber onde distribue.

bjocas,
Nina.
Agdah disse…
Essa da água oxigenada e soda cáustica me deixou com medo.
Eliana Scaramal disse…
Que coisa ótima! Eu fiquei encantada, me senti nos velhos tempos. :) Agora quanto ao leite é o fim da picada o que aconteceu, não se tem mais respeito por nada mesmo.
Márcia disse…
Menina, essa foi boa!!! Pense qoe o moço realmente conhece beeem suas batatosas!!!
E o bolinho de coco, fez sucesso? Aposto q sim!
Bjos.
Agdah, a fórmula desta aberração foi desenvolvida por um engenheiro químico!

Eliana, minha mãe ganhou umas batatas (produtor) de uma qualidade que ainda não entrou no mercado. São para degustar!
Quem fez parte desta adulteração nunca pensou que o leite pode voltar para suas mesas, no copo dos filhos?

Márcia, este produtor de batatas realmente entende do seu produto!
O bolo fez sucesso sim, minha irmã adorou!

bjocas,
Nina.
fezoca disse…
essa historia do leite eh chocante. adorei a receitinha da sua mami, vou fazer qualquer dia, qdo as batatas deliciosas apontarem no horizonte. ;-) beijo!
Fezoca, minha mãe faz esta salada há anos, tem gosto de infância: simples e gostosa.

bjinho,
Nina.
Camila Marinho disse…
Como o mundo é pequeno héin Nina???? Que coincidência!!!
E que sorte a de vocês!!! Afinal, ultimamente no Brasil não podemos confiar nem no que nos chega à mesa... Bjos
Camila, com certeza! Ganhamos batatas dele, mas ainda não usamos. Postarei aqui sobre o resultado.
bjo,
Nina.
Valentina disse…
Nina que bacana a historia da batata. Adorei. Por aqui a variedade de batatas é imensa. E tem aquelas que sao boas para mash, outras para boil..As irlandesas sao famosas por nao terem muito boa qualidade em geral. Agora, a história do leite é triste.Realmente me chocou.
Valentina, estou testando as duas variedades de batatas que a minha mãe ganhou do produtor. Purê, cozida, no vapor, frita, gnocchi, pão...publicarei por aqui os resultados.
Nunca provei a batata irlandesa.
É, houve uma queda na venda de leite...

bjo,
Nina.

Postagens mais visitadas