Le Poème Bistrô - Restaurant Week Inverno 2009

Provavelmente é a nossa última investida no SPRW Inverno 2009. O Le Poème Bistrô é um restaurante pequeno, decorado despretenciosamente com toque cigano.
O menu de almoço (R$27,50) era composto por:

Entrada: Salada Printemps (Mix de folhas com presunto de Parma, queijo roquefort e pêra laminada) - ok

Prato principais: Filé de Pargo com vegetais salteados e cogumelos Portobello, ao molho de limão siciliano - cocção correta e muita zeste de limão.
Bombom de filé mignon ao molho Dijonnaise com batatas rústicas puxadas na salsinha - cocção correta e bom molho, mas o tamanho do filet mignon poderia ser um pouco maior. Harmonizou muito bem com o vinho que pedimos.


Sobremesa: Financier (Bolo quente de castanha de caju servido com sorvete de pistache e calda de frutas vermelhas) - se o Financier fosse confeccionado com menos açúcar, ficaria mais delicado.

Para acompanhar o nosso almoço, bebemos uma garrafa de Gevrey-Chambertin "Les Marchais" Domaine Faiveley 2006.

O "cofrinho" da doação opcional (R$1,00) do evento estava disposto no caixa. O serviço de salão tornou-se "atrapalhado" ao aumentar o número de clientes. O café foi pedido por três vezes.
Uma pena, uma viatura da polícia estar "acampada" em frente ao restaurante anotando todas as placas de carros de clientes que usaram o serviço de Valet. Ficamos em dúvida quanto à multa. Naquela rua, de duas faixas, havia uma placa de "proibido estacionar" e não uma placa de "proibido parar".

Postado por Nina Moori.

Comentários

Anônimo disse…
É minha impressão, ou vc sempre prefere menos açúcar nos doces?
Gourmandise disse…
Tem razão.
Açúcar em excesso engana o paladar. Mascara os verdadeiros sabores e até texturas. Sempre brinco com meus alunos que brasileiro não gosta de chocolate, gosta de açúcar. E consigo provar q estou certa ao degustarmos doces e/ou chocolates com maior concentração de cacau.
Um paladar "infantilizado".
Talvez culpa da cultura canavieira, economia (em épocas de crises financeiras, o consumo de doces cresce) e herança dos primeiros doces dos colonizadores (sei q hj os portugueses diminuiram consideravelmente a quantidade de açúcar).
Faço questão de pontuar isso aqui no nosso espaço.

abs
Anônimo disse…
Esta casa pertence ao marido daquela atriz Maria Cândido?
espressa-mente! disse…
nina, sempre que tenho que adoçar algo (menos café:ob digo, que o IMETRO deveria investigar e padronizar o açucar! é gritante a diferença de qualidade entre as marcas (em sua maioria um fabricante ou envasador tem 3-4 marcas diferentes)! Resultado, tenho açucar pra cozinhar marca tal, açucar pra doces é outra marca! ja pra adoçar liquidos a marca x é melhor! um saco!
bjs

obs. adorei o link!
Gourmandise disse…
Não ria, mas protelei a minha ida ao bistro justamente por esta razão. Eu tenho uma pequena "birra" com estabelecimentos ligados àquela emissora. Na verdade, à todas...rsrsrs

Como é que o Brasil produz tanta cana-de-açúcar não tem qualidade no açúcar? Quantas variedades temos de açúcar disponíveis no mercado? Será que não exigimos ou somos preguiçosos?

abs,
N.
clau disse…
Hihihi!
As vzs falta muito pouco para termos uma bela indigestao!...
E eu sò espero que vcs nao recebam uma multa como parte da sobremesa desta refeiçao que vcs fizeram. rss
Boa semana.
Bjs!

Postagens mais visitadas