Descorchados 2010 Argentina

Foram dois dias praticamente "presos" no hotel onde se realizaram as degustações dos quase duzentos vinhos. Pude comprovar que as degustações são realmente às cegas e põem à prova os degustadores, pois rótulos simples são intercalados com vinhos considerados tops.
Como participei da organização, provei os vinhos vendo os rótulos. Esses foram os meus destaques:

Anchaval Ferrer Finca Bella Vista 2007 (92), Anchaval Ferrer Finca Altamira 2007 (93) e Anchaval Ferrer Finca Mirador 2007 (93) - O trio de Fincas de Anchaval Ferrer impressionam pela complexidade e elegância. Fruta, couro, tabaco e baunilha límpidos e equilibrados. Possuem um estilo mais pronto para o consumo.



Antologia XXII 2006 Rutini (91+) - Um vinho para se destacar em qualquer degustação. Talvez difícil de se beber mais que uma taça. Um vinho técnico: frutas em compota, violeta e chocolate intensos, taninos finos e bom corpo.

Catena Zapata Malbec Argentina 2005 (94) - Fruta madura, mineral e leve defumado. Elegante em boca, com frutado mais fresco, taninos muito ricos e finíssimos. Ótima acidez natural.

Cheval des Andes 2003 (91+) - Um corte de Malbec, Cabernet Sauvignon e Petit Verdot. A fruta (negra) é bem madura e intensa. Contribuem para a complexidade notas de chá preto e café torrado. Taninos imponentes e muito finos.

D.V. Catena Adrianna Vineyard 2003 (93+) - Os quase seis anos de descanso fizeram bem a este vinho. Conjunto bastante integrado com notas de frutas maduras, violeta, baunilha e defumado formando um todo. Textura macia e final levemente lácteo.

Mendel Finca Remota 2007 (91) - Produzido pelo enólogo Roberto de la Mota, Finca Remota é um single vineyard localizado no distrito de Altamira com Malbecs de 70 anos de idade. Textura aveludada, fruta madura e acidez natural formam o esqueleto deste vinho.

Pulenta Estate Gran Cabernet Franc XI 2006 (91) - frutas fresca intensa, corpo compacto, madeira equilibrada, rico em taninos finos.

Trapiche Iscay 2006 (91+) - Um corte de Merlot com Malbec que para muitos pode ser considerado um tanto diluído, na contramão dos concentrados Malbecs. Neste rótulo, a fruta é fresca, a acidez se destaca positivamente e os finos taninos estão presentes. Um estilo elegante.

Postado por Marcel Miwa.

Comentários

Anônimo disse…
Quando o guia descorchados 2010 estará a venda no Brasil?
Gourmandise disse…
Provavelmente no fim deste ano já estará a venda.
Valeria disse…
Ola Marcel,Adorei a postagem!Sou leiga no assunto mas devido a um evento que estamos preparando estou querendo aprender mais sobre os vinhos da Argentina!
Gracias!
Valéria
Papos de Anjo
Anônimo disse…
A minha cocepção de vinhos argentinos é restrita. Não conhecia metade dos vinhos deste post.
E eu metido, achando que só vinhos de Bordeaux eram bons.
Gourmandise disse…
São estilos diferentes. E em ambas regiões, encontra-se vinhos bons e ruins.

Postagens mais visitadas