terça-feira, 4 de agosto de 2015

Bolo invertido de abacaxi

A aparência deste bolo não faz jus ao sabor. 
Não sei se a culpa foi da quantidade de manteiga, do abacaxi maduro ou do açúcar negro japonês. Talvez tenha sido a combinação dos três ingredientes que fez o bolo desaparecer em um dia.


Bolo invertido de abacaxi:
(um bolo de 16 X 25 cm - 100% = 700 gramas)
100% de abacaxi maduro inteiro (descasque e retire os espinhos)
14,28% de manteiga sem sal
12,85% de açúcar orgânico claro
massa:
10,42% de manteiga sem sal temp. amb.
17,57% de kuro zato (substitua pelo palm sugar)
6,42% de açúcar orgânico claro
0,14% de flor de sal
7,14% de ovo
16,42% de farinha de trigo
2,85% de chia branca
0,35% de fermento químico
8,57% de leite integral
Derreta o açúcar e quando começar a dourar una a manteiga. Espalhe em uma forma de 16 X 25 cm levemente untada com manteiga (não use forma de fundo falso porque o caramelo pode vazar). Corte o abacaxi em fatias (retirando o centro) ou rodelas e distribua sobre o caramelo.
Bata manteiga com açúcares e sal. Una o ovo. Incorpore farinha, chia e fermento alternando com leite. Espalhe sobre o abacaxi e asse à 180℃ por 35 minutos ou dourar. Esfrie por 5 minutos e desenforme com cuidado.
Sirva quente ou morna. 

antes de desenformar
Postado por Nina Moori.

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Zé Pataco - Canas de Senhorim

Nada como uma pessoa local para lhe apresentar os restaurantes da região. O restaurante Zé Pataco é de aparência simples e ao passar pela rua dificilmente um turista o notaria. No entanto ao atravessar a porta de vidro logo me deparei com a fila com mais de dez pessoas. 
Ao sentar pedimos canja de galinha, escabeche de sardinha, polvo grelhado com batatas a murro e Sola à Zé Pataco.

canja de galinha com ovinhos 

sardinhas escabeche

polvo e batata a murro

bife de Zé Pataco


Na volta à Viseu passamos por Póvoa Dão, um vilarejo recuperado com investimento inglês e que hoje funciona como opção de hospedagem para turistas.



Faixa de preço: $$$$

Postado por Marcel Miwa.

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Salada de grão germinado

Esta salada ficaria boa com qualquer outro grão (ou leguminosa) germinado, mas usei o farro. A ideia é bem similar àquela salada de pimentões com brotos de arroz negro.
É lógico que cada tipo de grão tem seu tempo de cocção e, no caso do farro, cozinhei por 3 minutos após levantar fervura. Depois drenei e amornei antes de acrescentar os demais ingredientes: cebola brunoise (deixe de molho em água com gelo para diminuir o ardor), tomate brunoise, salsa fresca picada grosseiramente, suco de limão, azeite, flor de sal e pimenta do reino moída na hora.


Postado por Nina Moori.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Boi-Cavalo - Lisboa

O almoço de apresentação dos vinhos da Herdade do Esporão foi no restaurante Boi-Cavalo. Caminhar pelas vielas do bairro de Alfama foi um bom início. Ainda que algumas casas estejam vazias e mal conservadas, outras valem o passeio.
Antes dos pratos e dos vinhos, uma prova dos azeites feitos pelo Esporão. O menu foi desenvolvido  pelos cozinheiros e enólogos e os pratos foram servidos com verticais dos vinhos (diferentes safras do mesmo vinho). Para os dois primeiros pratos, a vertical de Esporão reserva branco 2011, 2012 e 2013 e para o coração e a barriga, Esporão reserva tinto 2007 e 2011.

Alfama

pelas ruas da Alfama

Azeites e gressinos de massa tenra, kumbu, sumagre

vieira, couve portuguesa a baixa temperatura, vinagreta de ouriços do mar

arroz de berbigão, molejas de borrego e pevides

coração de novilho, nabos e molho vilão

barriga de porco, maçã de Alcobaça e miso

bolo de azeite, espuma de queijo de cabra e sumo de passas


Faixa de preço: $$$$$

Postado por Marcel Miwa.

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Pão de sêmola de grano duro e centeio

Na quinta-feira passada estava conversando com C. sobre a quantidade de farinhas diferentes que temos  em casa. Foi fácil encontrar justificativas porque nós dois fazemos pães caseiros: experimentos, diferentes blends de farinhas, tempo de fermentação e sabores.
Na minha caixa de farinhas encontrei vários pacotes abertos e para tentar aumentar o espaço livre uni a sêmola de grano duro com a farinha de centeio e o centeio em grão.
O centeio foi germinado da mesma forma de sempre.


Pão de sêmola de grano duro e centeio:
(um pão de meio quilo - 100% = 215 gramas)
93% de sêmola de grano duro
41,86% de farinha de centeio
1,39% de kuro sato (substitua pelo açúcar mascavo)
100% de água mineral gelada
9% de John (fermento natural de centeio)
23,25% de grão de centeio germinado (cozinhe por 5 minutos, drene e esfrie)
2,8% de sal rosa
Misture as farinhas, açúcar, 1/3 da água e fermento. Acrescente o restante da água aos poucos enquanto trabalha a massa. Quando ficar elástica incorpore os brotos de centeio e sal. Boleie e deixe  descansar em bowl coberto com filme plástico (deixe em fresta) por 12 horas na geladeira. Modele e deixe crescer até dobrar de volume. Dê um corte na superfície e asse com vapor à 200℃ por 30 minutos. Verifique a cocção e deixe esfriar sobre grade.


Sirva o pão com queijo quark e geleia.


Postado por Nina Moori.