quarta-feira, 30 de julho de 2014

Risotto al nero di seppia

O pote de tinta de lula estava com a validade no limite e nada como uma boa pressão para cozinhar. Usei a tinta para fazer o clássico risotto de lula.


Risotto al nero di seppia: Refogue cebola e alho em azeite. Acrescente arroz arbóreo (usei 400 gramas). Una vinho branco seco. Adicione um pouco de fumet (caldo de frutos do mar - cebola, aipo, cenoura, camarão seco e polvo seco). Tempere com um pouco de concentrado de tomate e tinta de lula (cerca de 1 grama para cada 100 gramas de arroz) dissolvida em água. Acrescente fumet aos poucos. No meio da cocção una as lulas fatiadas (usei 5 unidades) e flor de sal. Finalize com pimenta do reino e azeite. Sirva imediatamente.

Gourmandise Risotto dl nero di seppia

E agora só falta usar 95% do pote de tinta de lula...

Postado por Nina Moori.

terça-feira, 29 de julho de 2014

Sopa de enoki

A gripe não foi capaz de levar o meu apetite embora. Em compensação, o ânimo para cozinhar sumiu.
A solução foi preparar uma sopa com dashi (katsuobushi), moyashi (broto de feijão), tofu e cogumelo enoki desidratado.


sopa de cogumelo, moyashi e tofu

Postado por Nina Moori.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Moti de matcha

Antes de falar sobre o docinho é impossível não comentar a respeito das embalagens japonesas. O moti veio acomodado em um prato moldado individualmente dentro de um plástico lacrado e devidamente decorado, que por sua vez está dentro de uma caixa de papelão. Dificilmente encontramos os doces soltos dentro de uma única embalagem nipônica.
Este moti de chocolate branco e matcha é feito com arroz glutinoso e pectina. Não se compara com os wagashi (doces japoneses tradicionais) de Kyoto, mas são melhores que as versões comercializadas no Brasil. De qualquer forma foram um bom acompanhamento para o chá verde da tarde.



Faixa de preço: $ (no Japão).

Postado por Marcel Miwa e Nina Moori.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Agüita de rica-rica

Agüita é uma forma chilena de denominar as infusões (ou tés) com ervas medicinais como menta, arruda, camomila ou casca de cítricos.
Depois de uma viagem ao Chile o Marcel apareceu com uma garrafinha de hierba Rica-Rica. Esta erva altiplana é típica do Atacama.
Preparei a minha versão da agüita: água mineral quente e rica-rica.


Já imaginei usar esta erva em uma sobremesa com limão. Sugestões?

Postado por Nina Moori.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Banneton

E estas são as cestas usadas para dar formato no pães enquanto a massa cresce. No post do pão de gérmen de trigo e sementes comentei sobre o tal banneton e recebei comentários e e-mails com dúvidas sobre o utensílio.
As cestas foram adquiridas no mercado Doguyasuji em Osaka.


proximidades do mercado Doguyasuji

Postado por Nina Moori.