segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Bala de blueberry

A guloseima da semana segue a série japonices: blueberry candy.
Taí uma fruta que tem mais sabor depois de cozida que in natura. Quando estão frescas são bonitas, mas com sabor sutil e quase sem graça.
Não fui a única que gostou destas balas porque dias atrás deixei algumas no porta-luvas do carro e após um valet, sumiram inexplicavelmente.


Faixa de preço: $ (em São Paulo)

Postado por NM.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Tres Leches

O Tres Leches já apareceu por aqui no formato de bolo clássico e no sorvete. Na outra vez não usei leite de coco e cobri com chantilly e desta vez descartei a cobertura e apenas polvilhei coco seco ralado.


Tres leches - bolo gelado de coco, leite evaporado e leite condensado:
(um bolo de 20 X 10 cm - 100% = 160 gramas)
bolo:
62,5% de ovos
62,5% de açúcar refinado
40,62% de farinha de trigo
1,87% de fermento químico
18,75% de leite integral
Monte os ovos com açúcar até triplicar de volume.
É um mito aquela história que as claras não montam na presença de gemas. Só vale quando a receita não utiliza gemas em nenhuma etapa. Portanto se a receita pede claras montadas e gemas adicionadas uma a uma, pule uma etapa e facilite: monte os ovos com açúcar de uma vez só.
O que realmente atrapalha a emulsão das claras é a presença de outra gordura diferente das gemas. Até aquele resquício de água pós lavagem nos batedores ou tigelas não influenciam (resquício é diferente de uma colher de sopa de água, ok?). Livrem-se dos estigmas!
Incorpore a farinha previamente peneirada com fermento com auxílio de espátula. Incorpore o leite e asse em forma de 20 X 10 cm (6 de altura) untada e polvilhada à 180℃ por 25 minutos.
calda:
90,31% de leite evaporado
59,5% de leite de coco
100% de leite condensado
7,5% de rum claro
Misture tudo. Faça furos no bolo recém saído do forno (sem desenformar) com palito de dentes. Verta a calda aos poucos até absorver tudo. Polvilhe coco ralado (opcional). Gele por 5 horas antes de cortar.

tres leches com mais calda

E como entender estas porcentagens?

Postado por NM.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Espaguete com ouriço

Gosto das coisas organizadas e faço constantes vistorias na cozinha para evitar a perda de ingredientes e não comprar o que já tenho em casa. Também não sou uma "compradora" desenfreada. Então alguém consegue explicar porque sempre encontro produtos com validade no limite?!
A vítima da vez foi um pote de pasta de ouriço que ganhei de um amigo chileno. Cogitei passar sobre uma torrada, mas senti que poderia despertar a fúria dos deuses do mar e fiz uma macarrão.


crema de erizos (pasta de ovos de ouriço)

Spaghetti con ouriço: Enquanto cozinha o macarrão, refogue chalota brunoise no azeite sem dourar. Escorra a massa e misture ao refogado adicionando duas colheres da água da cocção. Retire do fogo e acrescente colheradas de pasta de ovas de ouriço, flor de sal, pimenta do reino branca moída na hora e mais azeite. Sirva imediatamente.
Deve ficar ótimo picar uma folha de nori por cima (só não pode usar queijo ralado!).


Postado por NM.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Pão rústico de gergelim e miso

O pão da semana leva gergelim, miso escuro típico de Aichi, o hatcho miso e, lógico, fermento natural.


Pão de gergelim e miso escuro com fermentação natural:
(um pão de quatrocentos gramas - 100% = 205 gramas)
100% de farinha de trigo
64,39% de água filtrada gelada
20% de Gohan (fermento natural à base de shio koji)
0,3% de malte em pó
7,8% de miso escuro de Aichi (hatcho miso)
2,43% de flor de sal
2,43% de bassinage
1,46% de óleo de gergelim
7,31% de gergelim branco torrado (reserve mais gergelim para modelar)
Faça o pão seguindo o mesmo processo. Modele e role sobre mais gergelim.


Para esclarecer alguma dúvida sobre as porcentagens, clique aqui.

Postado por NM.

terça-feira, 20 de setembro de 2016

O Castelo (Adega Algueira) - Doade

Não é difícil chegar na região da Ribeira Sacra e lembrar do Douro. Em vez do rio Douro, aqui é o Sil e as paisagens e a agitação devem lembrar o Douro de décadas atrás.

vista do Sil

Antes de chegar a Adega Algueira, uma das mais tradicionais vinícolas da região, paramos no mirante Pena do Castelo, onde se tem a vista mais didática da Ribeira Sacra: a capela lembra que a região foi povoada por monges, os muros de xisto indicam a composição do solo e os vinhedos nas ladeiras que superam os 80 graus de inclinação explicam os baixos rendimento e a forte personalidade dos vinhos ali nascidos.

capela Pena do Castelo

vista do mirante Pena do Castelo

canón do Sil 

A vinícola oferece um passeio de barco pelo Sil e no retorno almoçamos no restaurante O Castelo.

adega Algueira

elevadores que auxiliam na colheita

passeio de barco



Pausa para o almoço.

mejillones al vapor

piquillos rellenos con atún

pescado a la plancha

Faixa de preço: $$$$ (por pessoa)

Postado por MM e NM.