sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Alguns pontos turísticos de Osaka

Castelo de Osaka: o dia estava chuvoso e as filas longas. Não tivemos paciência para entrar.



Museu de história de Osaka: em frente ao castelo e junto com a sede local da NHK.


Shopping Namba Parks: lembra muito o Roppongi Hills.


namBa Hips: prédio que tem uma parede de escalada externa. 


Umeda Sky Building: mirante que une dois prédios na parte norte da cidade.




Postado por Marcel Miwa e Nina Moori.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Risotto de cerveja

Fiz um risotto com a cerveja mesmo dia que assei aqueles biscoitos. Estava tão contente com a receita de biscoitos usando a cerveja estilo Porter que não percebi que sobraria quase a garrafa inteira da bebida. E para não desperdiçar: cerveja no lugar do brodo do risotto com cebola caramelizada, queijo Pecorino e semente de abóbora.


Risotto de cerveja e cebola caramelizada (porção para uma pessoa): Aqueça quatrocentos mililitros de cerveja estilo Porter com um pedaço de casca do queijo Pecorino (aquela parte dura da casca, impossível de ralar, mas capaz de aromatizar caldos). Enquanto isso caramelize cem gramas de cebola laminada no azeite. Una um dente de alho em pasta e oitenta e cinco gramas de arroz carnaroli. Acrescente uma concha da cerveja quente. Adicione mais cerveja aos poucos durante a cocção (ok, sei que vocês não precisam da descrição de como fazer um risotto). No meio do cozimento, adicione flor de sal e pimenta. Quando o arroz estiver al dente (usa-se este termo para arroz também?) verifique o tempero e incorpore vinte gramas de manteiga sem sal gelada. Adicione vinte gramas de queijo Pecorino ralado na hora e quinze gramas da semente de abóbora torrada. Sirva imediatamente polvilhando com mais semente e queijo.


Postado por Nina Moori.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Biscoito de cerveja

O que fazer com a garrafa de cerveja estilo Porter que ganhei?
Beber? Não faz o meu estilo de cerveja.
Jogar fora? Também não, afinal com a crise hídrica não devemos desperdiçar uma bebida com 90-95% de água.
Cozinhar?
Sim.
Resgatei uma antiga receita de cerveja de um caderno de receitas herdado. O tipo de cerveja não estava especificado, mas arrisquei.


Biscoitos de cerveja e azeite:
(1 dúzia e meia - 100% = 170 gramas)
38,2% de cerveja estilo Porter
37% de azeite de oliva
26,4% de açúcar demerara
0,58% de fermento químico
0,58% de flor de sal
100% de farinha de trigo
Misture os ingredientes secos. Em outro bowl misture os demais ingredientes e adicione os secos aos poucos. Embrulhe com filme plástico e gele por 40 minutos. Abra a massa (5 mm) e corte em quadrados. Disponha sobre silpat ou papel manteiga.
Polvilhe mais açúcar demerara e asse à 180℃ por 15 minutos. Esfrie sobre grade. Armazene em pote com tampa.

E terminei o dia com um pote repleto de biscoitos e 85% da garrafa ainda com cerveja. 

Postado por Nina Moori.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

La Cabrera - Buenos Aires

Antes de ir para Mendoza acompanhar o AWA 2015, passei alguns dias em Buenos Aires. Ainda que a ideia não fosse focar muito em carnes, já que o fizemos, foi em grande estilo. O lugar é bastante conhecido e as mollejas sempre merecem uma visita. Elas são assadas inteiras com sal na medida e aquele ponto que lembra uma alheira (crocante por fora e quase cremosa no interior).
Para completar, um asado de tira e um bife de lomo (menos inspirado), devidamente compartilhado com mais três colegas.
Para acompanhar, um competente Cabernet Franc de Altamira, Mendoza.





Só na saída do La Cabrera notei uma cave adaptada para curar alguns cortes de carne (dry aging). 


Faixa de preço: $$$$$ (por pessoa)

Postado por Marcel Miwa.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Vagem com gergelim

A receita da mãe que passou para filha que, por sua vez, ensinou a neta. E a neta postou para os leitores.
Sem medidas exatas ou minutos cronometrados.


 Vagem frita com gergelim à moda da família Moori: enquanto frita um pacote de vagens em óleo (usei de girassol), moa duas colheres de sopa de gergelim branco torrado no suribachi. Adicione shoyu claro e misture com as vagens.


Postado por Nina Moori.