quarta-feira, 23 de abril de 2014

Queijo Araxá curado em casa

A história começa com dois queijos mineiros adquiridos no mercado central de BH: São Tomé e Araxá. O São Tomé foi devorado entre alguns cafés da manhã e lanches da tarde. O Araxá foi curado na sala Gourmandise
O queijo ficou descansando sobre uma tábua (própria para queijos) e coberto com uma tela. Depois de inverter diariamente e secar o excesso de líquido o queijo desenvolveu uma camada de mofo na lateral. No décimo dia....


... o queijo estava curado!

queijo Araxá com 10 dias de cura caseira


Postado por Nina Moori.

terça-feira, 22 de abril de 2014

Arroz com jamón de Bellota e piquillo

Um longo feriado com alguma preguiça e enorme habilidade para abrir latinhas. A diferença é que quando se tem uma latinha de pimientos de piquillo e outra de arroz Acquerello, a receita, ainda que preguiçosa, foi garantia de felicidade.


Arroz de jamón de Bellota e piquillo: Refogue uma cebola fatiada com gordura de jamón. Acrescente dois dentes de alho laminados. Una meia lata de arroz Acquerello. Adicione meia xícara de espumante branco seco. Una dois tomates sem pele e fatiados. Acrescente caldo de legumes ao longo da cocção. Nos últimos três minutos una cento e vinte gramas de jamón de Bellota fatiado e uma latinha de pimientos de piquillo. Finalize com flor de sal, um pedaço de manteiga gelada, pimenta do reino moída na hora e salsa fresca picada.

Postado por Nina Moori.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Sorvete de goiabada

E no domingo de Páscoa teremos sorvete de goiabada. Nada de ovo de chocolate ou colomba. 


Sorvete de goiabada (3 porções): misture cento e setenta gramas de goiabada cremosa (usei a goiabada da Christy) com cem mililitros de creme de leite fresco e cem mililitros de leite integral com fouet. Coloque na sorveteira.


o sorvete mais fácil de preparar de todos os tempos

Postado por Nina Moori.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Pão de "mingau" de aveia

A palavra "mingau" no meio do nome do pão soa estranho, né? Mas não encontrei uma tradução melhor para "porridge". A receita deste pão, Oat Porridge Bread, saio de um livro do Chad Robertson.
Além da farinha de trigo, a massa deste pão é enriquecida com um cozido de aveia (o tal do porridge).


Pão de mingau de aveia e nozes:
(um pão de trezentos gramas - 100% = 125 gramas)
100% de farinha de trigo
8% de gérmen de trigo
17,6% de fermento natural (usei o John)
64% de água filtrada 1
25,6% de aveia em flocos
72% de água filtrada 2
2,4% de sal da Mongólia (substitua por outro sal de rocha)
4,8% de óleo de nozes (óleo de amêndoa na receita original)
20% de nozes (amêndoas na receita original)
Faça um mingau cozido com a aveia e água 2 em fogo baixo. Esfrie
Misture a farinha com gérmen. Una 3/4 da água 1, o fermento e o mingau frio. Tampe e gele por 1 hora.
Incorpore o sal, a água restante e o óleo. Trabalhe a massa por 4 minutos. Cubra e deixe fermentar por 4 horas ("dobre" 5-6 vezes com espátula durante o tempo de fermentação). Abra a massa, espalhe as nozes e modele. Coloque em uma cesta coberta com pano, cubra e deixe fermentar por mais 1h30-2h.
Asse à 180ºC por 30 minutos.


Postado por Nina Moori.

terça-feira, 15 de abril de 2014

Biscoitos de figo seco

E como pode acabar o açúcar na casa Gourmandise?
É isso que acontece quando esqueço de listar as compras do supermercado: os ingredientes básicos acabam.
Para fazer os biscoitos de figo seco substitui o açúcar pela rapadura.


Biscoito de figo:
(30 unidades - 100% = 267 gramas)
Massa:
52,43% de farinha de trigo
0,03% de fermento químico
0,1% de sal marinho
18,72% de manteiga sem sal gelada
21,34% de rapadura peneirada
7,49% de clara de ovo
Processe a farinha com fermento, sal e rapadura. Una a manteiga e processe até obter uma farofa. Adicione a clara e misture para incorporar. Embrulhe a massa e gele por trinta minutos.
Recheio:
100% de figo seco picado
22,47% de água filtrada
Leve ao fogo baixo e cozinhe por 5 minutos ou ficar tenro. Esfrie e processe.
Divida a massa em duas porções, abra em formato retangular (cerca de 30 cm), espalhe a pasta de figo no meio (como um cordão) e enrole como rocambole. Gele por 5 minutos para firmar. Corte cada cordão em 15 pedaços. Disponha sobre silpat e asse à 180ºC por 18 minutos. Esfrie sobre grade e armazene em pote hermético.


Sirva com um chá preto como o Darjeeling ou café extraído na prensa francesa.


Postado por Nina Moori.