Amazônia

De vez em quando....tá bom, sempre temos vontade de comer algo diferente. Desejo de sair do nosso tradicional nipo-ítalo-feijão-com-arroz menu caseiro.
Num final de semana passado, desses em que não se tem a mínima vontade de cozinhar, resolvemos procurar algum local para almoçar. Mas precisava ser um restaurante diferente, algo incomum, pelo menos para nós.
Escolhemos um estabelecimento fora do roteiro Zona Oeste da capital paulista, só para variar. Fomos à Zona Central, ao restaurante Amazônia.


No salão de decoração bem simples, o Buffet daquele sábado oferecia: Peixada de filhote, Salada de pirarucu seco com feijão andu, Caranguejada, Caruru, Vatapá do Pará, Arroz de jambu, Pato no tucupi e Maniçoba.

Peixada de filhote e Salada de pirarucu seco - pratos mais leves, para preparar o espírito


Caranguejada, Caruru, Arroz de jambu e Vatapá do Pará (sentido horário) - tudo saboroso, especialmente o Vatapá à base de camarão seco

Pato no tucupi - adoro o sabor ácido do tucupi, mas ainda prefiro o pato em pedaços maiores

Maniçoba - o sabor é melhor que a aparência e, com menos sal, ficaria perfeita

Acompanhamos a refeição com sucos de Taperebá e Cupuaçu

Para a sobremesa: Pudim de tapioca (doce em excesso) e sorvetes de Bacuri, Milho e Tapioca (o melhor dos três)




Estranhamos um pouco a localização do Amazônia, um restaurante especializado em cozinha nortista em meio ao reduto das cantinas mais antigas de São Paulo. Talvez fosse essa a explicação para um estabelecimento que oferece uma ótima gastronomia estar vazio.
O serviço foi simpático e informal.
Mais um episódio pitoresco para a lista: ao comentar sobre o perfil dos clientes, uma funcionária disse que costuma receber muitos estrangeiros e nós (acho que quis dizer - orientais), majoritariamente. Afirmou que a maioria dos "brasileiros" não se aventura por outras cozinhas.
Na saída, surgiu o gato adotado pela casa, um felino gordo e dengoso, que veio nos acompanhar até a saída.

Faixa de preço: $$$ (Buffet à R$45,00 por pessoa)

Postado por Marcel Miwa e Nina Moori.

Comentários

Pepino disse…
Bacana! Depois de ler esse post botei o Amazônia na minha lista! Me identifiquei com a vontade de variar o tradicional nipo-ítalo-feijão-com-arroz, heh
Pepino
Anônimo disse…
Por acaso fica ao lado daquela horrível cantina C que Sabe? Não entendo como uma casa com comida tão ruim (pasta tchuta molenga) e atendimento de quinta faz sucesso.
Gourmandise disse…
Quero voltar para experimentar o Tacacá.

Nunca consegui entrar nesta cantina ao lado. Me dá arrepios.

abs,
N.

Postagens mais visitadas