pelas ruas de Montevideo...

Uma cidade tranquila, sinalizada, relativamente plana (algo positivo para quem vive entre as íngremes ruas da cidade de São Paulo) e, apesar de usarmos o GPS, é fácil de se localizar (na dúvida, basta encontrar a Rambla - avenida que margeia o Río de la Plata ou pergunte aos solícitos uruguaios).


Apesar de estar acostumada com o vento da região central paulistana, nada se compara aos ventos que chegam do sul. O vento torna a sensação térmica bem mais baixa que temperatura real. Pelo que nos informaram, a semana que passamos no Uruguay foi a mais fria do ano.
Os casacos, cachecóis, boinas e gorros, luvas e um bom creme hidratante facial nos ajudaram a aproveitar os atrativos de Montevideo.
Durante o inverno, creio que devido às lareiras residenciais e casas de parrilla, as ruas de Montevideo têm cheiro de lenha defumada.

Começamos pela Ciudad Vieja, um bairro antigo de bonita arquitetura onde concentram-se o Mercado del Puerto, casas de câmbio, museus, faculdades e o Teatro Solís.


Depois fomos caminhar pela Feria de Tristán Narvaja, no bairro de Cordón. A feira de rua acontece aos domingos ao longo da rua (calle) de mesmo nome (entre a 18 de julio e a La Paz). Os feirantes expõe filhotes de cachorros, roupas, sapatos, frutas, legumes e verduras, apetrechos em geral, queijos e barracas de chivitos (um tipo de sanduiche de filé grelhado ou empanado com adição de muitos outros elementos) e sanduiches no pão de miga.
Para aquecer o corpo, muitos uruguaios caminham pela feira com seus mates y bombillas na mão e uma garrafa térmica com água quente debaixo do braço.





No elegante bairro de Pocitos encontramos boa parte dos restaurantes, bares e cafés da cidade.




Postado por Nina Moori.

Comentários

Anônimo disse…
Todo mundo só vai para a Argentina, mas gostaria de viajar para o Uruguai no fim do ano. O certo é Uruguay?

um beijo,
Má.
Gourmandise disse…
Má,
Demos uma passadinha em Buenos Aires, via Colonia del Sacramento.

Sabe, não gosto de ler Brazil ou San Pablo. Dentro do possível, prefiro escrever o nome de cidades e países da maneira que os nativos o fazem. É bom respeitar e ser respeitado, não?

bjo,
N.
chmirsa disse…
Hoje, dia 13 de abril e na segunda, dia 15,
irei passar sete dias em Montevidéu. Confesso que estou animado ao ver seu blog, o melhor que encontrei. Irei sozinho, como me acostumei a fazer há cerca de cinco anos. Tenho 72.
Minha expectativa aumentou com suas descrições e opiniões sobre gastronomia. Na volta espero confirmar!
Bom fim de semana.
Carlos Henrique Sá
Gourmandise disse…
Carlos,
Descobrimos mais alguns lugares em Montevideo que possam te interessar:
restaurantes: Isla de Flores, Estrecho, Paullier y Guaná, Lindolfo (dentro do teatro Lindolfo), Allegro Café (dentro do teatro Solis), Jacinto, Pacharán e Cocina de Pedro.
Chás e cafés: Tienda del Té, Philomene café e Casa dulce.
Bares: Facal, Shannon Pub e bar 62.

Muitos restaurantes e bares não aceitam cartão de crédito, portanto providencie uma visita às casas d câmbio.
Se quiser entrar em contato conosco via e-mail: gourmandisebrasil@hotmail.com

boa viagem,
Nina

Postagens mais visitadas