El Palenque - Montevideo

Durante os próximos dias, postaremos aqui no Gourmandise sobre os locais que visitamos durante as nossas curtas férias no Uruguay.
Após consultar a previsão do tempo, montei a minha mala com todos as malhas e casacos disponíveis no armário. Fiquei espantada com o volume da mala, mas o peso estava longe de ultrapassar o limite imposto pela empresa de aviação.
Ao desembarcarmos do avião no belo aeroporto de Carrasco em Montevideo, senti um vento gelado bater no rosto e nas mãos. Pensei que poderia ser apenas fruto do choque térmico ao sair do avião, mas logo percebi que utilizaria todos aqueles casacos da minha bagagem.
Fomos buscar o carro que reservamos para a nossa jornada uruguaia. Às vezes, a tecnologia pode nos confundir, mas em algumas ocasiões pode ajudar. E muito. Resolvemos pagar um pouco mais pelo aluguel do carro e aderir ao GPS.
Uma dica para quem pretende utilizar o celular no Uruguay é registrar o aparelho no aeroporto (em um guichê, logo após passar pelo raio X) e adquirir um chip local. O bolso agradece.
Após o check-in no hotel, fomos em busca de um local para um almoço tardio. Nos informaram que devido à partida de futebol entre o Uruguay e a Alemanha, a maioria dos estabelecimentos estariam fechados durante o jogo, exceto os Shoppings e o Mercado del Puerto.
Não nos pareceu interessante almoçar em um Shopping Center.

O Mercado já estava bem cheio, com turistas e uruguaios disputando um espaço em frente às televisões. Entramos no maior restaurante, o El Palenque.

Para começar: Chorizo e Molleja - ambos bons, chorizo pouco curado e molleja crocante por fora e úmida no interior.


Para os principais: Vacío de Wagyu, Asado de Tira e Ensalada mixta - também estavam saborosos, mas senti falta de um aviso do garçon sobre o tamanho dos pratos. Após a entrada, só um prato (carne) seria mais que suficiente para dois comensais.



Para acompanhar este "almojantar", bebemos um Tannat simples (Varela Zarranz Roble 06).


Durante a refeição, pudemos observar (e também torcer a favor) a seleção Celeste e os uruguaios torcendo com muito patriotismo. Pena que não me recordo de ter sentido algo parecido pela seleção brasileira de futebol.
Não seria justo avaliar o serviço do restaurante em plena partida de futebol de decisão para o terceiro lugar na Copa de 2010.

Faixa de preço: $$$$ (com cubierto/couvert, água e vinho, por pessoa)

Postado por Nina Moori.

Comentários

Dani Etoile disse…
Nina, com certeza o Uruguai é um destino próximo!!! Dica incrível do chip do celular, e os pratos... Hummmmm deu vontade!
Bj,
Dani
Le Vin au Blog disse…
Oi, Nina! Adorei os dois posts sobre o Uruguai. Espero que venham mais! Estamos planejando ir até lá no final deste ano ou no início do próximo.

Eu também enfrentei o frio. Fui ao RS na semana passada, uma das mais frias do ano, se não a mais fria. Congelei.

Beijos.
Rafaela
Gourmandise disse…
Dani,
Alguns celulares possuem GPS, o que economizaria o alguel de um aparelho para o carro.

Rafaela,
Durante os próximos dias, postaremos sobre a viagem ao Uruguay. Se quiserem alguma dica nos avise.

bjo,
N.

Postagens mais visitadas