Loma Larga

Assim que desembarcamos em Santiago, pegamos a estrada em direção à Casablanca para conhecer a vinícola Loma Larga.
Fomos recebidos pelo enólogo-consultor Emeric Genevière-Montignac, que antes de começar a vinificar no Chile, acumulou experiência no Rhône, Languedoc e Château Margaux.
Como todo grande produtor, Emeric nos explicou que todo cuidado se inicia no vinhedo e acompanha todos os processos de vinificação e considerou que atualmente o enologia no Chile está um passo à frente de sua viticultura.
Em seguida, nos deu uma breve aula sobre a escolha dos clones, a exposição dos vinhedos, forma de condução da videira, diferentes formações geológicas, clima... enfim, uma série de aspectos técnicos interessantes a nós, curiosos.


Outro comentário "interessante" (para não dizer trágico) foi sobre o fato de que muitas videiras que chegam aos quinze anos de idade e são arrancadas por alguns produtores do Valle de Casablanca. Estes produtores argumentam que os rendimentos se tornam baixos e os nematóides atacam vorazmente as videiras.
"Claro!", disse Emeric, "regam tanto as videiras, que as raízes não penetram no solo e são facilmente atacadas pelos nematóides, uma praga de superfície."
E após um passeio pelo vinhedo (parte dele recobre o teto da sala de barricas) e instalações, seguimos para a sala de degustação.


Antes de começar a servir os vinhos, falou um pouco de seu estilo: velha guarda, com poucas intervenções no processo produtivo. Utiliza pouco carvalho novo (sempre francês), prefere utilizar barricas de 400L e evidencia que a higiene é fundamental para as baixas dosagens de sulfitos que aplica nos vinhos.
Dos oito vinhos degustados, os nossos destaques foram: Sauvignon Blanc 09, Syrah 07, Malbec 07 e o impressionante Cabernet Franc 07.


Esses rótulos custam em média R$70,00-80,00 no Chile.
Se já estávamos satisfeitos com a visita à Loma Larga, o melhor ainda estava por vir...

Postado por Marcel Miwa e Nina Moori.

Comentários

Luiz disse…
Tudo bem ? Gosto muito das matérias sobre vinhos.
Os vinhos da Loma Larga são muito bons !
Recentemente bebi um Chardonnay 2005 que estava muito bom !

Um abraço !
Luiz
Nãqo passei aqui apenas para ler o post.

Passei para desejar muitas comidinhas e bebidinhas no próximo ano.

E que nos contem depois!
Gourmandise disse…
Luiz,
A qualidade média dos vinhos que provamos era realmente alta. Uma das coisas que o enólogo comentou é que procura fazer vinhos de média/longa guarda. Um Chardonnay 2005 deve estar ótimo agora.

Carlinhos,
Também desejamos um 2010 com muitas (re)descobertas gastronômicas.

Saúde a todos!

abs,
N. e M.

Postagens mais visitadas