Descorchados 2010 Chile

Depois da Argentina, seguimos para a etapa chilena do Descorchados 2010. Na Argentina, escolhi dez vinhos que me impressionaram, no caso chileno, escolhi quatorze.
Quer dizer que os vinhos chilenos são melhores que os argentinos?
Diria apenas que a diversidade em castas e estilos é maior no Chile, o que resultou em mais destaques.

Chadwick 2006 (93) - 100% CS com notas de café, pão tostado e fruta limpa. Taninos muito finos.

Seña 2006 (93)- Resultado do assemblage de CS, Me, Ca, PV e CF que estão sendo cultivados biodinamicamente no Aconcágua. Um vinho com muito estilo.

Montsecano Pinot Noir 2008 (92+) - Um PN muito elegante e profundo. Um projeto biodinâmico de 7ha. em Casablanca. André Ostertag (Alsace) é um dos sócios.

Antiyal 2007 (92) - Ca, CS e Sy cultivados no Maipo biodinamicamente por Alvaro Espinoza.

Almaviva 2007 (91+) - CS, Ca e CF. Muita fruta, madeira em segundo plano. Impressiona mais em boca.

Santa Rita Casa Real 2005 (91+) - 100% CS. Fruta concentrada, tosta intensa e láctico. Taninos finos e leve toque de ervas. Um CS chileno muito típico.

Clos Ouvert Otoño 2007 (91) - Vinho natural. O enólogo Louis-Antoine Luyt segue a escola de Marcel Lapierre. Notas de amora e levedura com taninos ainda jovens.

Matetic Syrah 2006 (91) - 100% Syrah de uma parcela considerada especial em San Antonio. Fruta negra madura, ervas e pimenta negra sutis, untuoso e com taninos finos.

Polkura Syrah Block G+I 2007 (91) - Duas parcelas especiais de Syrah, vinificadas à moda Côte-Rôtie, com uns 2% de Viognier. Notas de ameixa, chocolate e almíscar.

Carabantes Von Siabenthal 2007 (91)- Recentemente aclamados com altíssimas notas de Parker (Jay Miller), este Sy, CS e PV apresentam nariz bastante limpo, fruta vermelha com toque de pimentão, taninos finos, acidez correta e final com notas e doce de leite.

Garage wine Co. Carignan 17 Old Vine 2008 (90) - Um assemblage dominado pela Carignan, que parece ser a nova vedete dos produtores mais modernos. Vinho de estilo mediterrâneo, com fruta assada e chá preto. Boa acidez para equilibrar.

Casa Marin Cipreses Vineyard 2009 (90) - Vinho que impressiona. Notas de grapefruit e ervas intensas, acidez bastante viva, apenas pequena doçura a mais em boca.

Casa Marin Laurel 2009 (90) - Além das mesmas notas do anterior (Cipreses), percebe-se aromas de leveduras e leve tosta.

Alto Las Gredas 2005 (89) - Produzido na mesma região do Sol de Sol (que também se saiu bem na degustação), este Chardonnay do Valle del Malleco, possui apenas 11,8% de álcool. Notas limpas de pimenta, baunilha e cítricos.

Postado por Marcel Miwa.

Comentários

Anônimo disse…
Todos estes rótulos podem ser encontrados no Brasil?
Gourmandise disse…
Creio que alguns deles ainda não sejam vendidos aqui.
Anônimo disse…
O que seria, objetivamente, nota de fruta limpa?
Gourmandise disse…
Minha interpretação de "fruta limpa" é a nitidez com que se nota este aroma. No caso, a nota futada aparecia de forma intensa sem estar encoberta por outros aromas (madeira ou couro).

M.

Postagens mais visitadas