Piure

A resposta para a publicação anterior: Piure.


A primeira vez que provei esta iguaria foi num prato chamado Curanto, um cozido chileno com verduras, batatas, carne de porco, linguiça de porco, frango e um mix de frutos do mar locais.
Além da difícil digestão, me chamou a atenção este pequeno fruto do mar de formato e textura até simpáticos (coração de galinha recheado com pequenos grãos de mostarda), mas o sabor... preferi trazer uma amostra e deixar para a Nina descrever abaixo.

Num certo almoço, lembrei do tal fruto do mar chileno que o Marcel afirmou não querer comer novamente.
Pesquisei rapidamente sobre a melhor forma para prepará-lo. Encontrei duas receitas tradicionais, Arroz de piure e Piure ao vinagrete. Porém, em nenhuma delas, descrevia o sabor desta iguaria. Achei melhor telefonar para o Marcel e perguntar a sua opinião. Ele riu e disse que não recomendava fazer o arroz. Sobrou a segunda opção: Piure ao vinagrete.
Minha curiosidade gastronômica é vivaz e aprecio os sabores intensos. Acreditava que o Marcel estava exagerando quanto ao paladar do piure.
Lá fui para a cozinha, toda empolgada, preparar o almoço: cortei a cebola em brunoise, deixei de molho em água para diminuir o ardor. Ao abrir o pote de piure, já senti um aroma forte. Temperei com a cebola, salsa picada, limão, um bom azeite e sal.


Ao comer... minha boca foi invadida por um xarope concentrado, de remédio. Não me recordava de sentir tanta aflição ao experimentar nenhum prato na minha vida.
Quando narrei a minha sensação para o Marcel ele apenas riu. Riu com a satisfação de um "eu te disse" e porque com certeza imaginou a cena.
É. Não basta ser um casal, tem que participar! Inclusive das degustações dos sabores únicos, inigualáveis.
A razão para o sabor de xarope de ervas é a alta concentração de iodo, uma vez que o piure é um invertebrado marinho filtrador.
Este alimento de paladar tão diferente deve ter alguma função medicinal que não descobrimos. Só pode ser. Pelo menos era o que as mães falavam ao dar remédios amargos aos filhos pequenos.

Postado por Marcel Miwa e Nina Moori.

Comentários

ameixa seca disse…
Eu não conhecia mesmo mas acho que não quero conhecer :)
Tarraxa disse…
Rsrssrsrsrsrs, não achei tão ruim, mas não comeria de novo!
Bjos
Valeria disse…
Querida Nina ,Não tenho certeza mas aqui onde vivo é um dos frutos do mar mais apreciados pp em pratos entradas .Em japonês chama-se Hoya.é conhecido como Abacaxi do Mar!
Eu particularmente Não aprecio!!!
Urghh!!
BJs
Valéria
Papos de Anjo
Gourmandise disse…
O piure no meio do Curanto deve ficar com o sabor mais "escondido". Mas puro, não teve jeito. A conserva era feita só com água e pouco sal.

Acho que o piure e o abacaxi do mar são diferentes. Encontrei o primeiro como "Pyura chilensis" e o segundo como "Halocynthia roretzi". O "sea pineapple" é um mini ancestral da lula.

bjos,
N.
Luiz Camargo disse…
Meus amigos; parabens pelo blog. Voces tiraram de mim um grande peso e uma dúvida antiga. Viajando sozinho pelo Chile em 2004 resolvi experimentar um prato de diferentes frutos do mar do Pacífico. Ao colocar na boca esse tal de Piure senti o pior sabor que já experimentei em toda a minha vida: é simplesmente pavoroso. Imaginem que eu odeio fígado e prefiro comer 1 quilo de fígado cru a ter que provar de novo essa coisa horrorosa. A dúvida era não saber se isso era mesmo ruim ou se teriam servido Piure estragado para eu comer. Como eu não tinha para quem perguntar a dúvida viveu até hoje. Grato. Abraços. Luiz Camargo.
Gourmandise disse…
Luiz, aprecio a cozinha chilena, mas piure é complicado .... haha
abs, N.

Postagens mais visitadas