Chafariz

Sendo fãs da cozinha de Luiz Emanuel (dos pratos do bistrot Allez, Allez! e da parceria no Le Petit Trou), precisávamos conhecer sua nova casa, o restaurante Chafariz (Rua Wisard, 252).
Estranhamos a falta de movimento em plena quinta-feira, oito horas da noite. A decoração remetia aos confortáveis casarões mineiros (tema do restaurante), mesas e cadeiras simples e guardanapo de papel.


O tema mineiro poderia ter sido mais explorado no couvert, que consistia em apenas pão francês fatiado e manteiga. Para começar, os Pastéis de porco e torresmo, a idéia é original, mas o torresmo estava mole, nada crocante.

Para os principais, uma Peixada de surubim (escoltada por angu e um bom pirão), o molho estava bom, mas o peixe tinha sabor e textura de recém descongelados.

O Frango caipira ao molho pardo e cerveja escura (acompanhado por angu, arroz e couve manteiga refogada) estava suave, sentimos o sabor da cerveja escura, mas faltou o "corpo" do molho pardo.

Acompanhamos os pratos com uma dose de cachaça e cerveja gelada (mas observamos que boa parte da Carta de vinhos era composta por vinhos brasileiros - condizente ao tema da casa). O Curau brûlée era delicioso, com sabor e textura de milho, pouco açúcar no creme e "casquinha" brûlée crocante comme il faut.

Finalizamos com café, que chegou acompanhado por um simpático pedaço de rapadura.
O serviço da brigada estava elegante e profissional. Falta apenas arredondar a execução de alguns pratos.

Faixa de preço: $$ (por pessoa)

Postado por Marcel Miwa e Nina Moori.

Comentários

espressa-mente! disse…
como a proposta é remeter o cliente ao clima mineiro...nada mais justo, que servir um bom café de coado de pano! melhor ainda se for cortesia!! :o)
Gourmandise disse…
Muita vezes um bom café de coador de pano é melhor que alguns espressos estranhos...rsrs
bjo,
N.
Silvia disse…
Nina, a couve estava picada bem fininha? Aqui só picam assim e há quem ainda consiga fazer de forma muito regular e ainda mais fina do que a maioria. Hoje mesmo comi uma farofa com couve bem picada e me espantei: eu mesma consegui picar como mineira que sou, e notei como fica mais saborosa.

Silvia - BH
Gourmandise disse…
A couve não estava tõ fininha...
Eh, também prefiro couve refogada bem fininha.
bjos,
N.
clau disse…
Sabe que eu achei otima esta idéia do curau brulée, pq assim posso variar com a canela?
Ainda mais que por aqui, em breve, estaremos colhendo milho. Quer dizer: "mais" ou "grano turco"...!
Valeu pela fotinha.
Bjs!

Postagens mais visitadas