Killa

Semana passada fomos conhecer o restaurante andino na companhia de D. e F.
O site do Killa informava apenas o endereço, mas nenhum número de telefone (site reformulado). Tentamos a sorte, caso estivesse fechada ou lotada, partiríamos para o plano B.
Uma casa bem pequena (cerca de oito mesas - incluindo as externas) com ambiente clean.


Ofereceram shot de Pisco Sour logo que nos sentamos.

Esquecemos de anotar os nomes e descrição completa dos pratos.

De entrada, dividimos o tiradito Callao à base de peixe branco e o Ceviche tradicional. Os peixes e frutos do mar estavam frescos, com acidez equilibrada e boa picância.



Os pratos principais que pedimos: peixe Bonito (envolto em bacon), Coração de frango com bacon marinado, Malaya (filet com molho de vinho tinto) e Risotto papas secas (de batata seca com medalhão - interessante a textura das batatas desidratadas). Todos os pratos estavam bem apresentados, com cocção correta dos ingredientes e equilibrada picância.




Sobremesa: Parfait de banana com canela, manga com gengibre e morango com majericão guarnecido com coulis de frutas vermelhas, vodka e pimenta togarashi (delicioso). Raro um Parfait no Brasil com a textura correta, como esta sobremesa.

Acompanhamos com uma garrafa de Clemens Busch Riesling Kabinett Trocken 2006 (levamos de casa), que harmonizou bem com as entradas e os peixes. A ótima acidez e a mineralidade deste vinho biodinâmico do Mosel encontraram um bom par com esta cozinha.

O serviço da casa é atencioso, mas ainda está precisando de ajustes, principalmente quanto ao timing. Mostraram ciência em relação a este fato.

Postado por Marcel Miwa e Nina Moori.

Comentários

Anônimo disse…
Acabou de abrir e já foram conhecer? Para qual assessoria de imprensa trabalham?
Gourmandise disse…
O Gourmandise é o nosso hobby.

abs,
N.M.
cevill disse…
Minha crítica concentra-se na comida. O Killa poderia melhorar muito. Milho em conserva é só bonitinho, o sabor no junto do cebiche nada a ver pois ele é ácido também, ao contrário de um milho, mesmo que brasileiro, docinho pra balancear o prato. Papel este similar ao da batata doce. Porçao do cebiches e tiraditos pequenas demais MESMO. A qualidade, e quantidade, do Pisco pode melhorar, tem uma importadora que vai trazer Ocucaje. Além do mais, o Pisco Sour é melhor quando passa pelo liquidificador e depois é esfriado no gelo, fica mais espumoso. Lomo saltado? saltou pouco, falta tempero, precisa dar aquelas labaredas para ele ficar saltado e as cebolas não pegaram o gosto do vinagre. Não experimentei o mais avant-garde do menu. Mas se o tradicional está precisando de um tuning up, vou esperar um pouco.
Gourmandise disse…
Também achamos o tamanho dos tiraditos e ceviches pequenas demais. Aconteceu o mesmo no Ají e no La Mar. Comparando as três casas: o Ají tem um menu estranho, recpleto de italian food sem toque andino, o La Mar é bom e bem caro e o Killa meio lento, mas curti o tempero deles.
Conhece algum outro andino em São Paulo?

abs,
N.M.
Sandra disse…
Fui ontem no Killa e confesso que gostei muito, comi traditas de salmón que estavam ótimos,marinados, mas um pouco pequenos.
Provei finalmente o Chica Morada, bebida típica dos Peruanos que estava divino e o Lomo Saltado estava delicioso,acho que o Killa está representando muito bem a comida Andina,melhor que o Ají.

Postagens mais visitadas