Flan de lúcuma

Sabem o que é lúcuma? A primeira vez que ouvi falar neste ingrediente foi conversando com a chef  Kiki Felipe. Ela estava descrevendo os raw-chocolates que uns amigos ingleses estavam produzindo. Disse que eles usavam lúcuma para flavorizar os chocolates - fato que me deixou intrigada. A lúcuma é uma fruta andina e eu só soube da sua existência porque dois ingleses resolveram produzir ótimos chocolates. Seria globalização ou uma reafirmação de que os brasileiros só valorizam o que o primeiro mundo (ainda existe este termo?) aprova? Tudo bem, um pouco radical este pensamento.
Nosso amigo W. viajou para o Peru e perguntou se queríamos algo de lá. Amigos, aprendam, nunca perguntem isso para o Marcel e para a Nina se realmente não estiverem dispostos a carregar bagagem mais pesada. Nós sempre queremos algo...
Ele trouxe um Chocolate em barra para fazer chocolate quente, um preparado para Flan de lúcuma, Lúcuma desidratada (sim, agora preciso concentrar o pouco que sei sobre confeitaria para utilizar este ingrediente em algo especial, que mostre o sabor da lúcuma) e um vinho branco peruano (que ficará para outro post).



Postado por Nina Moori.

Comentários

gente...

pelamordedeus o que é isso!!
rsss..

abs!
Alexandre
ameixa seca disse…
Desconhecia por completo. Vou ver se encontro fotos dela :)
Iliane disse…
nossa..deve ser tudo de bom..fiquei com agua na boca..numca tinha ouvido nem falar..que interessante..bjus
Joana G. disse…
vivendo e aprendendo....
agora uma pergunta: tem gosto de que, jesus?!

=D
Ray disse…
Lucuma nunca tinha ouvido falar. Tem alguma outra fruta parecida? quando pensamos em aromas, sabor,textura, etc? ou simplemente como ela se comporta em relação ao chocolate?
Quanto ao seu pouco conhecimento em confeitaria, não se preocupe eu ofereço humildimente o meu vasto conhecimento nesse assunto. Aceita?
Bjos
Ray
Gourmandise disse…
Foi um flan de caixinha, não tenho certeza do sabor. Acho que tinha muita essência de baunilha.
Quando testar a lúcuma desidratada acho que conseguirei determinar o sabor real. Sei que a textura é levemente farinácea - tipo jatobá.

Ray, todas a informações são bem-vindas. Ter acesso ao conhecimento e não absorver é atestado de ignorância.

bjos,
N.M.
madreselva disse…
o fruto é uma delicia y o sabor é de lúcuma, no tem igual por isso é melhor probar....o helado HUMMM!
Beatriz Cristina disse…
Eu sou louca por essa fruta; conhecí esse sabor divino em um restaurante no Chile. Havia no cardápio: merengue de lúcuma. Como sou curiosa, perguntei ao garçom, o qual me explicou que é uma fruta andina (encontrei no Chile e no Peru) e que se extrai a polpa para fazer sobremesas. Quando vou ao Chile e ao Peru, me deleito com sorvete, merengue, torta de lúcuma!!! Ah, para quem ainda não teve o prazer de conhecer essa iguaria, o sabor assemelha-se com noz! Por acaso, alguém já achou aqui no Brasil? Conte-me, por favor!
Gourmandise disse…
Beatriz,
ainda não encontrei a fruta fresca, congelada ou desidratada à venda no Brasil.
O sabor terroso combina com uma infinidade de sabores.
bjo,
N.
Anônimo disse…
Investigações arqueológicas situam a domesticação da LUCUMA nos vales interandinos do Peru, onde o consumo de seu fruto e o uso de sua madeira estão extensamente documentados nas representações pictóricas dos nativos ameríndios. As mais antigas destas datam do VIII milênio AC, na região chamada Callejón de Huaylas em Ancash Perú.
fefe-tl disse…
realmente é um sabor único, no Rio de Janeiro só existe um restaurante peruano, onde tem um Helado de lúcuma divino!! vale a pena experimentar!!
http://www.intihuasi.art.br/index.html
Gourmandise disse…
Fefe,
Na nossa próxima viagem ao Rio de Janeiro iremos conferir se é realmente bom.

att,
N.
O sorvete de lúcuma do Intihuasi (Rio) não chega aos pés do que você pode provar de qualquer supermercado do Peru e do Chile. Acho que a fruta é muito processada, e perde boa parte de seu perfume e delicadeza. Uma pena. Continuo procurando onde comer lúcuma aqui no Rio.
danyel76 disse…
Onde se consegue no Rio?
Gourmandise disse…
No Rio não tem. Talvez na feira da Kantuta, em Lima ou Santiago.

Postagens mais visitadas