Brasil a gosto

Este restaurante é especializado em cozinha brasileira. Localizado numa rua tranquila do bairro dos Jardins. Um ambiente confortável como uma sala de estar arborizada.


O Couvert simpático composto por biscoito de polvilho, manteiga com baru (o melhor), creme queijo com molho salsa e manteiga Aviação (ambos comuns) com pães sortidos (abóbora, queijo, leite e broa - bons).



Para beber, uma versão da clássica Caipirinha, com caju ao invés de limão (para um almoço estava adequada - pouca cachaça).


Para a Entrada (sentido horário), canapé de banana da terra, geléia de pimenta, pastel de queijo Palmira, croquete de piraí, tapioca, siri (não lembrava nem de longe) e queijo coalho com melaço de cana.


Pratos principais: PF maranhense (pescada amarela,ovo cozido, pirão, batata e arroz - simples, a quantidade de arroz estava desproporcional ao prato), Paleta de carneiro (com purê de mandioquinha e fava cozida - a carne carecia de sabor de carneiro, a fava combinava com a carne, mas o purê quase salvou o prato), Pescada cambucu (com acarajé e molho vatapá - a crosta do peixe estava salgada, mas o interior estava úmido e saboroso; o vatapá estava talhando, talvez por ficar esperando na estufa e o acarajé estava bom) e Pirarucu (com purê de batata doce e abóbora - o pirarucu estava como a pescada cambucu, crosta demasiadamente salgada e interior saboroso; quanto aos purês, o de batata doce era bom e o de abóbora apenas ok).





Sobremesas: na nossa opinião, é o "forte" da casa. Bananada (suficiente para três comensais, sabor concentrado, sem necessariamente ser muito doce) e Sorvete de café com castanha brasileira caramelizada (excepcional, sorvete saboroso com aroma de café agradável e por baixo, as castanhas caramelizadas).


Acho que estávamos com expectativa muito alta.

Postado por Nina Moori.

Comentários

espressa-mente! disse…
poxa pra finalizar a casa de cortesia deveria servir um belo cafezinho de coador de pano!:o)
Claudia Rumi disse…
As peças de cerâmicas são todas de uma amiga ceramista Gisele(ceramica muriki).Ela estava na SEMANA WEEK e muitos chefs usavam os utilitários dela ate a revista PALADAR.Boas fotos!!bj
Claudia
Anônimo disse…
Estou estranhando as postagens sobre restaurantes de vocês. Este é mais um daqueles que tenta remodelar a cozinha brasileira, sem sucesso. Uma casa bonita, carâmica bonita, garçons educados, para quê boa comida?! Não precisa, né?
Quem sabe se fosse uma doceria...
obrigado,
Rodrigo.
Espiões da Gula disse…
Fiquei curiosa a respeito do sorvete de café com as castanhas. Convidarei os Espiões para conhecerem! O site sempre maravilhoso! Beijos!

Jéssica - Espiã da Gula
Daniela disse…
Também não me surpreendi com o Brasil a Gosto. Na minha opinião o restaurante imbatívelde comida brasileira é o Tordesilhas.
Abs,
Daniela.
Fabi disse…
Olá Marcel, meu marido adora o tucunaré do Brasil a Gosto, eu ainda preciso conhecer. Este domingo fomos no Tordesilhas e gostamos bastante, mas nada excepcional. Até porque provamos os tradicionais Pato no Tucupi (que não gostei) e o Barreado, que é demais de bom mesmo. Em breve vou postar as fotos e comentários no blog! Bjos!
Ray disse…
È estranho o cádarpio desse restaurante ou eles não conheçem os prícipais ingredientse que compõem os pratos típicos das deferentes regiões brasileiras ou quiseram inovar na elaboração destes.
Se queserão inovar cometerão um erro desnecessário apresentando vulgmente elementos soltos e perdidos em combinações que nem longe lembra a cozinha tão rica,alegre e diversificada que é a cozinha brasileira. Cozinha esta que diz ser a especilidade desta casa.
Confesso que a cozinha brasileira não se faz só de arroz com feijão (mas é o nosso prato mais nacional), e sou totalmente a favor de releituras em seus pratos clássicos mas estas tem que fazer sentido, ter autenticidade, algo que nos lembre nossas raízes e
nossas indentidades culturais.
Esse PF apresentado como maranhense não se pareçe com o que se come no Maranhão qeu eu conheço. Um tradicional Pf maranhense tem como principais elementos, o cuxá, arroz branco, feijão cozido (com gerimum,quiabo e maxixe), peixe frito, que pode ser substituido por torta de camarão ou uma carne de preferência assada ou frita no azeite de coco babaçu e como acompanhamento: pimenta em conserva, farinha de puba( a farinha de puba é como uma religião para o maranhense está presente em todas as refeições não importa a classe social ou a ocasião), e é claro guarana jesus.
O arroz de cuxá que em sua somposição leva camarão pode ser apresentado também como um Pf maranhense só que este é mais consumido na região litoranea.

Bjos
Ray

Postagens mais visitadas