Centro de São Paulo

Trabalho no centro de São Paulo. Já estudei no centro desta cidade. Talvez por estas razões eu escolha passear em outra região.
Queria conhecer algum lugar novo, diferente do usual.
Folheei um guia, dei uma olhadinha na internet... algo novo e velho: o Edifício Copan.
Já faz um tempo que a prefeitura de São Paulo tenta resgatar a vitalidade da região central de São Paulo. A verdade é que muitas pessoas evitam esta região por julgar insegura. Que seja mentira ou verdade. Um passeio diferente!
O eleito foi o Bar da Dona Onça (Av. Ipiranga, 200 - lj 27/29.).



Pequeno (lembra um bistrot) foi a primeira coisa que veio na minha mente quando entrei. Sentamos, pedi água e escolhi um vinho. O rótulo estava indisponível. A segunda opção também estava em falta. Na terceira consegui acertar. 

Pedimos canapé de Carpaccio (bom, com Dijon de verdade) e de Morcilla com maçã verde (excelente).


Pedi Costela de tambaqui frita, demorou um pouco e o garçon avisou que estava em falta. Ok, de novo. Decidimos pelo Mexilhão na cerveja (guarnecido por batata frita - uma feliz versão do Moules et frites) e Mini rabada (num molho delicioso) - delicadeza oferecer uma lavanda.



Terminamos com Cheesecake de catupiry brûlée (delicado) e Trio Elétrico (pudim, quindim e brigadeiro de colher - clássicos bem executados).


Cardápio criativo e diversificado. A casa tem futuro. O serviço ainda precisa entrar em sintonia.

Acrescentando: Os preços subiram muito (será que o tamanho diminuiu?) e o serviço continua ruim (perdem pedidos e entregam outros pratos). Não, não vale a pena.

Postado por Nina Moori.

Comentários

claudia disse…
Mas o aspecto é muito requintado!
laila disse…
interessante os pratos q vc mencionou..e apesar dos pesares parece q vale a pea a visita!! bjs
clau disse…
Oi Nina!
Vou passar a dica, ja, ja, para o meu filho.
Ele é um fervoroso frequentador do famoso "Leon de Bruxelles" e é capaz de "traçar" dois caldeiroezinhos de moules, isto sem falar das tantas travessas de batatas fritas que desaparecem da mesa!
...nao. Me acredite, ele é magro...!
Bjs!
Tá Bem Bom disse…
Tambem estudei no centro, no colégio São Bento, mais tradicional impossível. Meu sonho é um dia poder passear com as crianças pelo centro velho apreciar a arquitetura dos predios antigos, sentar em uma mesinha na calçada, tomar um prosecco brazuka, tudo num lugar limpinho cheiroso,,,,, sonho,,,,,Inté Leo
Eliana Scaramal disse…
Eu não conheço muito o centro e meu medo é realmente ter a impressão que é inseguro. Agora adorei as fotos, os pratos e acho que por tudo que escreveu sobre a comida eu daria um voto de confiança e voltaria, quem sabe eles não melhoram o serviço né?!
Gourmandise disse…
Preciso voltar e levar o Marcel. A casa é nova e o seviço de salão precisa de retoques. Mas a cozinha é bem executada!

bjocas,
Ni.
ricd disse…
olá. conheci o blog recentemente e já sou fã.

realmente o bar da dona onça é um lugar muito agradável e ideal para casais. pena q peca muito no serviço. das três vezes que fui, duas eles erraram na contagem das cervejas. e o preço do vinho subiu horrores desde a inauguração.
Gourmandise disse…
Errar na contagem da cerveja em duas visitas é um pouco demais!
A marcação da carta ded vinhos é excessivamente alta na maioria dos restaurantes e bares. Uma pena...assim a divulgação da cultura do vinho fica cada vez mais difícil.
abs,
Nina.
Anônimo disse…
A-do-rei a gritaria que foi a demissão do marido da dona onça do restaurante pomodori. colocou todo mundo no seu devido lugar. minha sobrinha presenciou tudo e disse que a imprensa distorceu um pouco a situação.

Postagens mais visitadas