Alguns biodinâmicos


O evento valeu para confirmar dois itens: o Brasil passou a ser encarado como um mercado potencial para vinhos finos e assim como os vinhos normais, orgânicos ou naturais, entre os biodinâmicos, encontramos vinho excepcionais, bons e médios e ruins.
Só para levantar uma polêmica, os adeptos da antroposofia (praticantes da biodinâmica) não costumam ingerir álcool (alguma contradição?!).





O público se comportou de maneira exemplar (algo incomum em feiras) e apenas o formato desta feira poderia ser um pouco mais elegante.

Consegui achar mais uma alternativa à rolha de cortiça; Vino-seal - uma rolha de vidro desenvolvida pela Alcoa. Extremamente simples, mas assim como o screwcap, o ritual de abertura de uma garrafa fica prejudicado (tradicionalistas X modernistas).


Postado por Marcel Miwa.

Comentários

Botinho disse…
Vinho, Azeite e Pão são as melhores invenções do homem.
Tem uma receita poética de feijoada lá no blog.
Passe lá!
Bjs.
Gi disse…
De qualquer forma, essa rolha de vidro é puro luxo!
Diogo disse…
Uhm, legal... mas não compreendi bem essa rolha de vidro. Como funciona Marcel? Curioso...

Abração
Gourmandise disse…
Diogo,
A cápsula externa da garrafa é um pouco mais rígida e se abre como um screwcap (rosca). A "rolha" é uma peça de vidro e existe uma forração interna em plástico (o produtor afirmou que alguns podem ser de silicone), mais maleável. Como o fechamento é feito somente por pressão pressão a maleabilidade desta forração interna é imprescindível.
Abraço,
Marcel
Gourmandise disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Jaquelina disse…
conheço vários adeptos da antropo-
sofia que gostam de um bom vinho...
inclusive pessoas que trabalham com o cultivo de biodinâmicos...
mas aqui no Brasil o vinho é considerado alimento!!!
bjs
Gourmandise disse…
Jaquelina, apenas dois exemplos:
Nicolas Joly e Mme. Bize-Leroy produzem vinhos considerados fantásticos, mas não são apreciadores da bebida de Baco ou de qualquer outra bebida alcóolica.
No Brasil, o vinho ainda não é considerado um alimento. O senador Pedro Simon havia proposto um projeto de lei federal (no começo de abril-2008) sobre a caracterização do vinho como alimento (e todos os benefícios de um tratamento tributário que um alimento recebe), porém no meio do mês o próprio senador retirou o projeto (da pauta de votação).
Estamos na torcida!!!
um abraço,
Marcel Miwa.
Jaquelina disse…
Marcel, grata pelos esclarecimentos
... sei sim que aqui no RS foi a maior polêmica, entendo a retirada do projeto pelo Simon, pois ele têm aqui no RS seu maior colégio eleitoral...parece que a idéía não foi vista com bons olhos por grande
parte da população... argumento:
aumento do alcoolismo. Parece que
Simon não quer correr riscos. Quan-
to aos produtores biodinâmicos que
fiz refêrencia, produzem arroz...
bjs
jaquelina

Postagens mais visitadas