Cadê a nata?!


Seguindo o conselho de uma leitora do Gourmandise, a Mariângela, dei um fim digno para a grande carambola: chimia de carambola.
Tentei achar uma receita de chimia de carambola, mas não encontrei. Resolvi fazer da forma que achei mais coerente.




Chimia de carambola:
(um pote - 100% = 250g)
100% de carambola madura em cubos
20% de maçã em cubinhos
36% de açúcar refinado
20% de água filtrada
Leve ao fogo a carambola, maçã e água. Cozinhe em fogo baixo mexendo até amaciar. Deixe cozinhar até obter um creme. Una o açúcar. Cozinhe retirando a espuma. O ponto é pastoso (cuidado, endurece quando esfria).
Esfrie e gele.

Espalhe sobre uma fatia de pão e divirta-se...caso tenha nata fresca (eu não tinha em casa), melhor ainda!

Dúvida sobre os pesos e medidas dos ingredientes? Clique aqui.

Postado por Nina Moori.

Comentários

Laurinha disse…
Olha só.....acabei de comprar nata lá no zaffari :D
Não conhecia chimia...parece ser muito bom!
Beijinhos,
Bruna Brasil disse…
Obrigada por seu comentário Nina, é legal ver que existem blogueiro em sintonia, explorando assuntos saborosos.
Mas, chimia, nata, afinal, vc é catarina ou paranaense.
Grande beijo, foi um prazer conhecer seu blog.
Fabrícia disse…
Que delícia.....miam.
Bjs.
laila disse…
Nina e oq é uma chimia????
Mariângela disse…
Nina,ficou bonita a tua chimia,na minha eu não coloco água pois a carambola já solta bastante. E costumo pulsar no liquidificador a fruta já higienizada,tu gostastes do sabor? Eu acho bem diferente do gosto da fruta,por incrível que pareça...ah! e a nata,será que tu não consegues no Bourbon gaúcho que inaugurou aí há pouco?beijos!
Diogo disse…
Ah, nem sei se precisa não... E sabe que aqui no RS se diz (e se faz, inclusive) schmier ao invés de chimia. É a globalização, hehehehe!!!

Bjos
Marizé disse…
Não conheço chimia.
Mas isso está com um aspecto óptimo.

Bj e bom fim de semana
goles & nacos disse…
uhn!

adorei a receita!!! Também não conhecia!

fica docinha ou caberia bem com um bolinho inglês?
[não gosto de combinações muito doces!]

Beijos!!
Luciana Macêdo disse…
Chimia ou geléia o nome não importa ficou com uma carinha deliciosa, e como a carambola não é uma fruta doce o resultado deve ter sido ótimo.
Bjs!
Migas disse…
Essa tosta está com um aspecto delicioso! Nunca experimentei carambola, apesar de em Portugal já se venderem, importadas. Mas imagino que o sabor não seja o mesmo. :o)
Mariângela disse…
Nina,só uma curiosidade, o povo da colônia usa os dois termos aqui no sul,tanto schmier quanto chimia(que seria o termo já abrasileirado).Da mesma forma que o cheese-burger aqui já virou há muito xis-burger. Até porque schmier(e o verbo schmieren) em alemão tem alguns significados diferentes que não tem a ver com geléia pois a geléia mesmo os alemães chamam de Gelee,Marmelade ou Konfitüre. A gente aqui diferencia a chimia(a que tem pedaços da fruta) da geléia(já coada e/ou sem pedaços).
Mas,como disse alguém aí em cima , o que importa é mesmo o sabor,beijos!
Dani Rollemberg disse…
Nina, amei essa recdeita!!
Não conhecia chimia, amei!
Bja
Emília disse…
Faz muito tempo que não como carambola, as vezes minha vó fazia um doce caramelado de carambola, que era muito bom. A sua receita ficou com uma carinha deliciosa! Beijinhos
Marcia disse…
Não conhecia a chimia; adorei! Bjs
pipoka disse…
Não sei o que é chimia, mas pareceu-me uma espécie de compota. Será que estou errada?
Independentemente do que seja, está com bom aspecto! Eu não gosto muito de carambola, mas em compota e feita como sobremesa, cozinhada em vinho do Porto, gostei imenso (comi em S. Tomé).

bjs

Postagens mais visitadas