Terceira Harmonização Virtual

Realizamos a terceira harmonização virtual entre blogs. Os amigos do Le Vin au Blog indicaram o vinho Salton Classic Gewürztraminer 2005 (para mais informações sobre o vinho, passem no Le Vin au Blog). Nós pensamos num prato que combinasse teoricamente com este vinho: Robalo grelhado sobre ninho de legumes.

Na primeira edição, harmonizamos o vinho Pascual Toso Reserve Malbec 2004 com um delicioso Steak au poivre vert. Na segunda vez, uma garrafa de Gran Feudo Crianza 2003 foi combinada com Costelinhas de porco com molho barbecue e legumes salteados no alho.
Nesta etapa, contamos (nós e a Rafaela e o Claudio do Le Vin au Blog) com mais participantes: a Lilian do Everthing in the season, a Andreia e Rodrigo Rosa, a Cleusa e o Gerson, Eliana e Arthur e o Carioca do Expressa-mente. Entrem nos blogs da Rafela e do Claudio, da Lilian e do Carioca para conferirem as impressões deles.
Impressão do Rodrigo e da Andreia: Prato muito gostoso, nunca tinha experimentado robalo e achei muito bom, carne firme. Caiu muito bem com o vinho, bem escolhido, complicado de encontrar essa safra 2005, mas encontrei...rs. Cor bem amarelada, o único aroma diferente que senti foi de Guaraná, por incrível que pareça...rs. Acidez média, melhorou quando junto ao prato. Nunca tinha provado esse tipo de vinho, gostei. Dadas as devidas dimensões, pelo menos pra mim lembrou muito Espumante também.
Impressão do Arthur e da Eliana: Decidimos, eu e a Eliana, substituir o robalo(achamos caro, cerca de R$40,00/kg, no Mercado Municipal de São José dos Campos) pelo pargo(R$11,50/kg). Encontramos o vinho numa promoção do Supermercado Extra, por R$9,90. Sobre o prato,achamos plasticamente muito bonito e, sobretudo,bem leve. Sobre o Salton Salton Classic Gewurztraminer 2005, havíamos experimentado um pouco antes e nos pareceu muito refrescante,embora estivesse fazendo um pouco de frio. Embora nossa experiência (pouca!) seja com os tintos,nos pareceu que o vinho ganhou com a comida. As vezes, ocorre o contrário. De qualquer modo, essa experiência nos mostrou mais uma vez que o que conta não é apenas o vinho e a comida, mas o ambiente que se forma em torno deles.









Impressão da Cleusa e do Gerson: Tivemos que usar o Cherne, não conseguimos o robalo e não encontramos o tomilho fresco, uma pena, pois não conheço e fiquei curioso para saber seu sabor. Como não sei decifrar todos os "encantos" de uma harmonização, posso afirmar que o jantar foi delicioso, tanto o vinho quanto o prato estavam perfeitos, apenas a pimenta rosa que não me agradou, mas não o suficiente para atrapalhar.
Impressão do Marcel: a estrutura dos dois estava semelhante. O vinho alcoolizou um pouco com o prato. Acidez foi ressaltada – aspecto interessante. O efeito foi mais de um neutralizar o outro do que um valorizar o outro. Ainda assim, servindo um pouco mais gelado que o normal, a combinação ficou melhor. A pimenta rosa, definitivamente, combina muito bem com a tipicidade da gewürz. O resultado geral ficou entre a primeira e a segunda harmonização.
Impressão da Nina: Gostei de beber o vinho sozinho, puro. Achei que o vinho tornou-se muito alcoólico e quente com o prato. A grapefruit combinou com o vinho. A pimenta rosa combinou com os aromas da bebida.
O vinho precisa estar bem gelado para não passar por cima do peixe. Para mim, não ocorreu a harmonização, ou seja, ambos tinham o mesmo peso (vinho gelado), mas um não melhorava o outro. Tentaria um vinho com sensação alcoólica mais amena. Como usamos apenas as zestes da grapefruit, resolvemos aproveitar o suco para degustar com o prato. O suco sozinho apresenta acidez e leve amargor, com o prato, perdeu o amargor e acrescentou sabor acidulado agradável.


Robalo grelhado sobre ninho de legumes:

Para o peixe:
4 filés de robalo (pode substituir por pargo ou cherne) - nós do Gourmnadise utilizamos o pargo
sal
pimenta do reino preta moída na hora
farinha de trigo
azeite
Espaguete de legumes:
4abobrinhas italianas (rale no ralador fino de comprido, fazendo longas tiras/fios de legume, desprezando as sementes)
1cenoura (mesmo comprimento das abobrinhas) raladas em tiras finas e longas
1 dente de alho finamente fatiado
raspas de 1 grapefruit – cuidado para não raspar a parte branca, pois amarga (ou laranja)
½ colher de chá de pimenta rosa quebrada (ou à gosto)
1colher de chá de salsa picada
½ colher de chá de tomilho fresco
sal
azeite
Tempere o peixe com sal e pimenta. Passe pela farinha de trigo, retire o excesso e grelhe em frigideira com azeite (ou óleo).
Enquanto isso, aqueça azeite em uma frigideira e coloque o alho (não deixe queimar), acrescente a cenoura, aumente o fogo e salteie, temperando com sal. Quando amaciar, acrescente a abobrinha e um pouquinho de sal. Não cozinhe em excesso, as abobrinhas perder sabor se cozidas até amolecer. Desligue e finalize com casca de grapefruit, pimenta rosa, salsa, tomilho e sal se necessário.
Montagem:
Disponha em dois pratos, um ninho com os legumes, coloque o filé de peixe por cima (ou dois caso seja pequeno) e regue com azeite.

Postado por Marcel Miwa e Nina Moori.

Comentários

Nina e Marcel, que delícia de blog! Vai entrar já para os meus favoritos :) Um beijo, Luciana
Marizé disse…
Nina, parabéns por mais uma degustação.
Adorei ler as opiniões.

Beijocas
Migas disse…
Prato simples e para mim, com o de melhor há: peixe e legumes! Um dia gostava de experimentar esta harmonização mas, já sei que enquanto estiver por aqui, vai ser difícil encontrar alguns produtos e, sobretudo o vinho, que não há assim tanta variedade!

Beijos e parabéns!
Luviana, adicionaremos o seu aqui tbm!

Marizé, já sugeri ao Le Vin au Blog para fazermos uma com um vinho do Ribatejo....rs

Migas, a culinária do lugar onde está é fantástica! Acho parecida com a da Bahia. Quem sabe, vc possa participar qdo estiver em Portugal?
Gostei da integração que vc fez com o Eduardo!

bjos,
Nina.
Le Vin au Blog disse…
Nina e Marcel, mais uma vez adoramos a experiência. Alegra-nos essas trocas. Vamos partir para a próxima? :)

É interessante observar como cada um decora os pratos, quais são os resultados da harmonização, as impressões sobre o vinho e a comida.

Claudio concordou com Marcel. A primeira ainda foi a melhor harmonização. Sobre esta, servimos o vinho a 8ºC.

Pelo visto, a experiência da terceira edição foi um sucesso. Faltam apenas os comentários do Gerson e do Carioca. Tomara que eles ainda postem.

Ficamos apenas com uma dúvida em relação ao prato. O nosso espaguete com legumes ficou bastante aguado. Era normal ou será que deixamos tempo demais no fogo?

Obrigada!
Beijos.
Rafaela (e Claudio)
Le vin, eu tbm preferi a primeira! Acho que o casamento dela foi perfeito.
Desta vez tivemos muitas adesões, ficou bem interessante.
Qto aos legumes, acho que ficaram um pouco a mais no fogo, a abobrinha, principalmente, cozinha muito rápido (ela só tem água). É só colocar na frigideira, mexer um pouco com sal e desligar. O próprio calor dela já é suficiente para terminar a cocção. Acho que faltou a receita devia ter sido mais específica...

Qdo vcs quiserem sugerir o próximo...assim os convidados têm mais tempo para se programarem!

abs,
Nina.
Valentina disse…
Acho tão bacana estas harmonizações. Este robalo me apeteceu.
Valentina, este vinho deve ser complicado de encontrar por ai, mas quem sabe nas próximas?!
Pode substituir o robalo por pargo ou cherne).

bjoca,
Nina.

Postagens mais visitadas