llájua


Se não me engano, este é o nome da pimenta boliviana que comprei. Bem vermelha e com sementes negras. Perguntei como era usada e a me disseram que deve liquidificar (sem sementes e cabinho) com tomate fresco (sem pele e sementes), um fiozinho de óleo, hortelã e sal.
Liquidifiquei tudo, mas achei que estava ralo demais. Então reduzi no fogo até ficar um pouquinho mais encorpada.
É bem picante, mas também super aromática (a hortelã deu um toque refrescante)!

Postado por Nina Moori.

Comentários

Não me animo muito com pimentas, mas de uns tempos pra cá isso está mudando, principalmente se ela for bem aromática. Talvez essa ainda seja um pouco forte para o meu paladar mas não nego que gostei da mistura com hortelã.
Bjs
Débora, usei 1 tomate para cada pimenta, mas acho que não há problema em aumentar a quantidade de tomate. Experimentei sobre as salteñas na feira e combinam bem. Pretendo usar com carnes e aves.
bjo,
Nina.
Se aumentar a quantidade de tomate acho que eu encaro! rs
Bjs
laila disse…
hummm achou estas pimantas na feira boliviana? adorei esse molhinho...deve ficar uma delicia com empanadas...mas nao cnheço as empanadas bolivianas, morro de vontade por ir nessa feira...um dia apareç lá!bjos Nina
Laurinha disse…
Estou adorando conhecer os produtos que vc garimpou na feira boloviana!
Beijinhos,
Sheila disse…
Fico um tempinho sem visitar e quando venho, um bombardeio de novidades!!! Quanta coisa boa e diferente!!!
Adorei tudo, principalmente esse molho. Adoro molhos, com pimenta então? aff*
colher-de-pau disse…
Picante como eu gosto!
Dinha disse…
Pimenta aquí em casa nunca falta, normalmente os molhos de pimenta comprado pronto, essa dica é muito bacana Nina.
Laila, acho que vc vai gostar das salteñas. Achei o recheio mais suculento, principalmente o de carne (comem até com colher para evitar derrubar tudo).

Laurinha, ainda tenho coisas para testar que comprei por lá....continuarei postando aqui!

Sheila, Colher e Dinha, no Brasil temos tantos tipos de pimentas com várias graduações de picância. Pelo que percebi na América Latina em geral temos muitas pimentas, aliás é onde surgiram. Deve ser o clima.

bjos a todos,
Nina.
Cris disse…
Nina, lembra a chipotle fresca. Gostei do molhinho!
Giacomo disse…
Olá...
Obrigado pela visita e pelo comentário.
Você só esqueceu de dizer o quanto ficou bom o seu "trabalho" de conclusão de curso.
Abs.//
Giácomo
Cris, ainda não provei a chipotle fresca. Nunca achei por aqui...

Giácomo, não sei se ficou tão bom como na minha lembrança! rsrs
Seja sempre bem vindo por aqui...

bjos aos dois,
Nina.

Postagens mais visitadas