Cognac


Empolgada com a aula de Epicure do Marcel, estou adorando experimentar charutos harmonizando (tentando) com bebidas. A última investida foi com um Josefina (que meu pai trouxe da Bahia). Confesso que achei um pouco forte demais (dos nacionais que já provei ainda prefiro o Le Cigar). A aspereza diminuiu com um cognac Courvoisier V.S.O.P, muito gostoso, redondo e final adocicado. Bebi com duas pedrinhas de gelo porque estava muito calor aquela noite.
O Marcel havia pedido um Calvados (destilado de maçã) L. Dupont, mas tinha muita madeira e deixou o charuto mais forte ainda. Também foi bebido com gelo.


Postado por Nina Moori.

Comentários

le vin au blog disse…
Combinado, terça!

;)
Aline Neme disse…
nina... que coisa mais chic bem... harmonizar charutos com bebidas... afff... ainda tô longe desse estágio... heehehehehe

Bjundas
Aline, eu curtia apreciar um charuto de vez em quando, mas depois de assisti uma aula na pós do Marcel, comecei a ficar mais atenta. Claro que estou longe de entender profundamente o assunto, mas assim como o vinho com comida, eu arrisco. Acredito sempre que o importante é ter prazer, sem muitas regras...

bjinho,
Nina.
Anônimo disse…
Desculpe a minha ignorância, mas qual é a diferença em uasr taça para cognac grande ou pequena?
obrigado,
Valter.
le vin au blog disse…
Olá Nina, está por aí? Vamos postar agora?

Abs
Sylvia disse…
Nina,nao consigo te iamginar degustando e harmonizando charutos,mas é bem legal.Eu amo essas coisas diferentes.
Bjs
Valter, em tese, uma taça maior permite mais contato do líquido com o ar, deixando um espaço maior para a volatilização dos compostos aromáticos da bebida. No momento em que a borda do copo se fecha, esses compostos ficam "presos" dentro da taça. Com maior espaço permite-se notar melhor todas as nuances (e com maior intensidade) que a bebida pode apresentar.
abs,
Marcel.
Sylvia, realmente aqui no Brasil, o costume de apreciar charuto ainda é um hábito masculino, mas "quebrar" certas barreiras faz a evolução de qualquer cultura. Noto que um número cada vez maior de mulheres estão se interessando pelo charuto.
bjinho,
Nina.
bia disse…
estou adorando saber de coisas aqui que eu ainda nao conheço ! Nao entendo nada de bebdas rs ! Cheguei a fazer o curso basico de vinhos no cordon bleu. Tenho que continuar... bjos
Bia, quem me dera fazer um curso no Le Cordon Bleu!
bjinho,
Nina.

Postagens mais visitadas