Degustação de cachaça

Na próxima vez que o Marcel e eu fizermos uma degustação (de qualquer bebida), será às cegas! Essa história de ver o rótulo não dá certo, ficamos influenciados pela marca conhecida ou pela mais cara.
Experimentamos várias cachaças, com exceção de duas (as rolhas não saíram! e o saca rolha não tinha alavanca! - já sei qual será o presente que daremos ao amigo que cedeu a casa).
Sem contar com as duas (pelo menos sei que são boas - degustei antes de comprar) que se recusaram a abrir, foram 9 cachaças. Por incrível que pareça, ninguém ficou bêbado (dia seguinte todos iriam laborar).
Não vou listar com as impressões ou notas, porque acabaram gostando da mais cara!
Família Sutti (Jundiaí) branca e carvalhada;
Da Quinta Do Cedro Ouro (São Lourenço MG);
Casa Bucco (RS) envelhecida;
GRM;
Rio do Engelho (Bahia) envelhecida;
Salineira (Salinas) envelhecida - esta, para quem não sabe é produzida pelo irmão do dono da Havana (Anísio Santiago) nos mesmos moldes e com a mesma cana, mas é muuuuito mais barata!
Nono Frederico (RS) envelhecida e com funcho;














Postado por Nina Moori.

Comentários

Pat Feldman disse…
Nina!!

Que prazer conhecer o teu blog!! E logo com um texto sobre cachaças, a "paixão nacional" do meu marido!! Temos uma coleção considerável aqui em casa, inclusive uma Havana original.

Qualquer dia te mando fotos da estante forrada!!
laila disse…
e eu na minha total ignorancia sobre cachaças tinha certeza q só as mineiras q eram boas!! valeu pelas dicas! bjos
Pat, nos mande sim a foto das cachaças do seu marido! Acho importante valorizar um produto nacional.bjo, Nina.
Laila, e eu achava que só em Minas tinha cachaça...comecei a apreciá-las a 5 anos atrás. bjo, Nina.
fezoca disse…
meu irmao me mandou uma pinga de banana [acho que eh sabor de banana, a pinga eh de cana]. ainda nao abri, nem provei. nao sou muito de pinga, mas ja ouvi dizer que pinga boa eh um nectar. beijao,

Postagens mais visitadas